Topo

Esporte


Vicente Luque planeja treinos de wrestling com desafiante ao cinturão do UFC

Diego Ribas/Ag. Fight
Cris Cyborg em entrevista coletiva antes do UFC 232 Imagem: Diego Ribas/Ag. Fight

Fábio Oberlaender, no Rio de Janeiro (RJ)

Ag. Fight

2019-01-08T14:18:22

08/01/2019 14h18

Com sete vitórias nas últimas oito lutas que fez no UFC, Vicente Luque terá tudo para alçar voos maiores em 2019. E, para isso, o atleta poderá contar com a ajuda do próximo desafiante ao título dos meio-médios (77 kg), Kamaru Usman. De acordo com o representante da 'Cerrado MMA', o nigeriano é o melhor wrestler da categoria e, treinar com ele faz parte dos seus planos para esta temporada.

Apesar de ainda não aparecer nos top 15 do ranking da categoria, Luque garante que já possui habilidade suficiente para bater de frente com os principais atletas da divisão, que conta com lutadores especialistas no wrestling entre os primeiros colocados. Por conta disso, durante entrevista exclusiva à Ag. Fight, o atleta apontou que pretende se testar nos Estados Unidos, país que está entre os maiores campeões da modalidade também chamada de luta olímpica.

"Tenho planos de, esse ano, ir para a Flórida e treinar com a galera toda para avaliar meu wrestling com wrestlers americanos. (...) Precisamos testar com quem tem qualidade naquilo, quem fez aquilo a vida toda. Então tenho bastante vontade de vir para os EUA para dar uma testada com a galera. Tenho vários companheiros de treino e um deles é o Kamaru Usman lá na Flórida, e acho que ele é o melhor wrestler da categoria. Então, fazer um treino com ele para ver o meu nível está nos meus planos", projetou.

Invicto no UFC com nove triunfos, Usman se credenciou para disputar o título dos meio-médios contra Tyron Woodley no próximo dia 2 de março, em evento programado para a cidade de Las Vegas (EUA). E para esta aguardada disputa, Vicente aponta justamente para as habilidades do amigo no wrestling para colocá-lo como favorito diante do campeão, que não perde uma luta desde junho de 2014.

"Acredito que no wrestling, o Usman tem uma leve vantagem. O Tyron Woodley é um cara muito bom de wrestling também, mas o Kamaru foca mais, usa mais o wrestling, ele tem treinamento nisso, e acho que ele teria a vantagem no wrestling. Na trocação, acho que o tempo do Woodley é um pouco melhor, mas a intensidade do Kamaru é mais forte, então eu vejo uma trocação parelha. Talvez eu desse um pouco de vantagem para o Woodley", explicou, antes de ressaltar um detalhe.

Por se tratar de um embate entre dois wrestlers de alto gabarito, o diferencial no combate pode vir a ser a diferença de habilidade na luta agarrada. E por ser um faixa-preta da arte suave, Luque atesta que o desafiante ao título leva vantagem diante de Woodley assim que a disputa for para o solo.

"Na questão do chão, o Kamaru treina muito jiu-jitsu de pano, então isso é uma coisa que não é tão comum para os wrestlers, mas ele gosta bastante, e a evolução dele tem sido muito grande desde a época do TUF, então eu vejo uma vantagem no chão para ele. (...) Então, em quase todos os pontos, tirando a trocação, eu vejo vantagem do Kamaru. Eu vejo ele como o próximo campeão", garantiu.

Agendado para enfrentar Bryan Barberena no próximo domingo (17), no UFC Phoenix, Luque, em caso de vitória, terá a possibilidade de lutar contra algum atleta ranqueado na divisão dos meio-médios. Ciente de que uma resultado positivo no próximo confronto é fundamental, o brasileiro - que conta com um cartel profissional de 14 triunfos, seis derrotas e um empate no MMA - parece ter mapeado o jogo de seu rival.

"A questão de enfrentar um canhoto, uma coisa boa que eu vejo é que a minha última luta foi contra um canhoto, então eu já vinha fazendo esse treinamento para lutar contra canhotos. (...) E o Barberena tem golpes diferentes. Ele vem para cima e tenta fazer o cara meio que brigar com ele, entrar naquela briga. Então, o que eu vi é principalmente aproveitar esse momento em que ele vier, tentar achar contragolpes, porque ele é um cara que vem agressivo, mas acaba se expondo", concluiu.

Mais Esporte