Topo

Esporte


Paulo 'Borrachinha' compara Israel Adesanya a personagem de videogame

Ag. Fight

2019-04-22T17:52:20

22/04/2019 17h52

Quem jogou Street Fighter, franquia de jogos de luta cuja primeira versão foi apresentada em 1987 e até hoje tem novos lançamentos, conhece bem o personagem Dhalsim, indiano com braços e pernas elásticos, mas cujos golpes tinham pouca potência. Paulo 'Borrachinha' muito provavelmente é um dos fãs do jogo, uma vez que comparou o campeão interino dos pesos-médios (84 kg) do UFC, Israel Adesanya, ao lutador fictício.

'The Last Stylebender' começou recentemente a construir uma rivalidade com o brasileiro, por meio de críticas e provocações por meio da imprensa. Em um dos mais recentes episódios da troca de farpas, o nigeriano declarou que pretende pegar Paulo "antes da USADA", referindo-se a um suposto uso de substâncias proibidas por parte do mineiro.

Em entrevista ao programa 'Ariel Helwani's MMA Show', nesta segunda (22), 'Borrachinha' não deixou barato. Questionado sobre quão perigoso Adesanya seria, Paulo disse compreender a opinião de quem o considera uma ameaça, mas declarou que o jogo de Israel tem muitas brechas.

"Ele pode ser um lutador muito perigoso no futuro, mas agora eu não o vejo como um lutador perigoso. Respeito os fãs que pensam que esse cara é muito perigoso, um excelente lutador, mas não vejo dessa maneira. Israel Adesanya para mim é como um Dhalsim: não tem muita potência, não tem queixo duro, ele é só alto e pode bater em você de longe, mas não é forte, não tem potência para te derrubar e não é confiante", falou.

'Borrachinha' ainda comentou a luta em que Adesanya conquistou o cinturão interino da categoria, no último dia 13. Segundo Paulo, com a envergadura que tem, o nigeriano poderia nocautear Kelvin Gastelum ainda no primeiro round, mas lhe faltou "confiança" e "timing".

Paulo ainda criticou Yoel Romero pelo que considera uma postura incompreensível. Para o brasileiro, não faz sentido que o cubano, aos 41 anos, não tenha urgência para entrar no octógono.

"Estou pronto pra lutar em maio, junho ou julho, o mais rápido possível. Gostaria de enfrentar Romero, mas, cara, Romero não quer enfrentar ninguém, acho. Não sei por quê. Não sei o que acontece na cabeça dele. Ele tem 40 anos e não quer enfrentar ninguém. Não sei o que acontece na cabeça dele", finalizou.

Mais Esporte