Topo

Esporte


Warlley Alves afasta rótulo de 'eterna promessa' e almeja título do UFC: "É meu destino"

Gaspar Bruno, no Rio de Janeiro (RJ)

Ag. Fight

2019-05-23T06:00:56

23/05/2019 06h00

Warlley Alves surgiu no Ultimate com apenas 23 anos de idade, mas isso não impediu que os fãs e a mídia criassem uma grande expectativa em cima dele. Afinal de contas, o mineiro tinha acabado de se sagrar campeão do 'TUF Brasil 3' e se mantinha invicto no MMA até então com seis triunfos conquistados.

Cinco anos depois, aos 28, o meio-médio (77 kg) ainda não despontou como um dos principais atletas de sua categoria, mas apesar disso, em entrevista exclusiva à reportagem da Ag Fight, o lutador afastou o rótulo de possível 'eterna promessa' dentro do UFC. De acordo com o atleta da 'Team Nogueira', o posto de promessa dentro do Ultimate foi imposto nele pela forma avassaladora com que ele entrou na organização.

Mas segundo o próprio Warlley, a boa fase fez com que ele não focasse 100% em sua preparação e os resultados negativos dentro da companhia vieram naturalmente. No entanto, apesar desse período turbulento, o atleta já almeja o maior objetivo para um lutador de MMA: o cinturão do UFC.

"Não cara, eu nunca deixei esse peso (de eterna promessa) em cima de mim. Eu vou ser campeão do UFC, vou ser. Isso aí, pode escrever o que estou dizendo, eu nasci para isso. Nasci para ser campeão do UFC, é meu destino. A minha vida gira em torno disso, vou ser campeão do UFC pelos meus princípios", garantiu Warlley, antes de explicar o choque de realidade que sofreu ao entrar no Ultimate em 2014.

"Entrei no UFC com 23 anos, eu sonhava, tinha uma filosofia diferente, achava que nunca iria ver uma derrota, achava que ia ser 'tudo mil maravilhas'. Não sabia a dificuldade que era você chegar e se manter. Porque, basicamente, eu passei pelo TUF como um raio. Graças a Deus fiz boas lutas no TUF, lutas rápidas. A final do TUF foi espetacular, ganhei dois bônus. Então estava muito empolgado, só que era um nível maior, um passo maior e um esforço maior. E eu me acomodei um pouco e tive que pagar por isso. (...) Em relação a ser eterna promessa, eu não me considero uma promessa, sou um cara que está lutando ali e correndo atrás do meu sonho. Quero ser realidade, não quero ser promessa", completou o brasileiro.

E para deixar definitivamente o rótulo de promessa para trás e seguir em frente como uma realidade, Alves conta com um acompanhamento profissional específico. Com um especialista em performance, o brasileiro alega que conseguiu mudar sua postura a fim de melhorar seu desempenho não somente dentro dos octógonos, mas também em sua própria vida.

"Hoje eu tenho o acompanhamento de um coach de performance. E com ele a gente trabalha as metas, trabalha inteligência emocional, consciência. Porque 10% é o que acontece na nossa vida e 90% é como você lida com as situações. E estou conseguindo transferir isso muito bem para a luta. O que vocês viram no sábado, dia 11 de maio, é o que está dentro de mim, e ninguém pode tirar. Agora cabe a mim colocar isso para fora. E hoje eu tenho mecanismos e recursos maiores para poder explorar isso. Para que as pessoas vejam porque eu luto, porque eu amo o que faço", concluiu o meio-médio em conversa com a Ag Fight.

Warlley vem de vitória por nocaute sobre 'Serginho' Moraes no UFC Rio, no último dia 11 de maio. Ainda sem nova luta marcada, o brasileiro revelou que gostaria de entrar em ação novamente no dia 7 de setembro, em card agendado para Abu Dhabi.

Mais Esporte