Topo

Esporte


Peso-pesado é cortado do UFC após ter problemas com a balança; entenda

Ag. Fight

24/05/2019 17h11

O peso-pesado Justin Willis foi retirado da lista oficial dos melhores ranqueados de sua categoria do UFC. Com isso, rapidamente surgiram boatos sobre uma possível demissão do atleta. E, de acordo com o site 'TSN', foi exatamente isso que aconteceu. Ao que tudo indica, o motivo do desligamento foi curioso: mesmo figurando na divisão mais pesada da organização, com limite de 120 kg, o americano tinha muitas dificuldades para cortar o peso e conseguir lutar.

Tradicionalmente, pesos-pesados não possuem problemas com a balança oficial do UFC. Muitos deles, inclusive, não chegam nem perto da marca de 120 kg - o campeão Daniel Cormier e o brasileiro Júnior Cigano são exemplos disso. E o que criou todo o imbróglio com o Ultimate foi uma alegação do próprio Justin, ao afirmar que não conseguiria atingir o limite da categoria para lutar em julho deste ano. A informação foi revelada por Walt Harris, que seria seu adversário.

"Ele teve a chance de lutar comigo no dia 20 de julho. Eles (do UFC) lhe ofereceram o contrato e ele disse a eles que não poderia perder o peso em dois meses. E então eles o cortaram. Ele é um covarde. Ele só fala, não faz nada", afirmou Harris, em participação no podcast 'MMA Roasted', nessa quinta-feira (23).

A demissão de Willis possivelmente foi fruto de seu histórico já dentro da organização. Apesar de ser peso-pesado, o americano já tinha sido obrigado a deixar seu confronto contra Marcin Tybura no UFC 208, em 2017, após ser impedido pelos médicos. Na ocasião, os profissionais de saúde julgaram que ele não conseguiria atingir o limite de 120 kg estabelecidos para a competição na liga.

Mais Esporte