Topo

MMA


'Bate-Estaca' descarta enfrentar Joanna em primeira defesa de título

Buda Mendes/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images
Bate-estaca aplicado por Jéssica em Rose Namajunas impressionou e levantou debate sobre legalidade do golpe Imagem: Buda Mendes/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images

Ag. Fight

2019-05-25T12:25:03

25/05/2019 12h25

Jéssica 'Bate-Estaca' conquistou o título peso-palha (52 kg) do UFC no último dia 11, ao nocautear Rose Namajunas com o golpe que lhe dá apelido. A brasileira, agora, volta-se para a sua primeira defesa de cinturão, que ainda não tem data marcada. De férias e descansando, a nova campeã comentou sobre a possibilidade de enfrentar Joanna Jedrzejczyk, única atleta a vencê-la na categoria. E, conforme declarou ao site 'MMA Fighting', a polonesa não terá vida fácil se quiser reconquistar o cinturão.

De acordo com Jéssica, embora a possibilidade de uma revanche atraia o público que acompanha o UFC, é justo que Jedrzejczyk trilhe o caminho no ranking até merecer o cargo de desafiante. Ela lembrou justamente o que precisou fazer depois de perder para a ex-campeã.

"Todo mundo espera que eu enfrente a Joanna, mas ela tem que trabalhar e tentar conseguir outra oportunidade para lutar pelo cinturão. Quando eu lutei contra ela e perdi, eu tive de voltar e vencer três lutas seguidas contra as três lutadores mais bem ranqueadas para conseguir outra chance", falou, antes de apontar quem deve ser sua primeira adversária como campeã.

"Para ela (Joanna) me enfrentar, ela tem que fazer a mesma coisa. Ela tem que conseguir algumas vitórias, enfrentar as meninas mais bem ranqueadas e então, se ela ganhar, vai ter a chance de me enfrentar. Acredito que a próxima da fila vai ser a vencedora de Nina (Ansaroff) vs Tatiana (Suarez) ou Michelle Waterson. Eu vou esperar. Quando o UFC me chamar, eu vou estar pronta", acrescentou.

Suarez e Ansaroff se enfrentarão no UFC 238, no próximo dia 8. Tatiana tem sido apontada como o maior fenômeno da categoria. Com oito triunfos e invicta como profissional, a americana chama a atenção pelo tamanho e pela facilidade com que domina as adversárias no chão. Já Nina e Michelle são atletas oriundas da luta em pé.