Topo

MMA


Volkanovski conta drama vivido após UFC 237: "Poderia ter perdido a perna"

Buda Mendes/Zuffa LLC/ Getty Images
Alexander Volkanovski superou José Aldo no UFC Rio Imagem: Buda Mendes/Zuffa LLC/ Getty Images

Ag. Fight

2019-05-25T12:32:34

25/05/2019 12h32

Após vencer José Aldo no UFC 237, dia 11 de maio, Alexander Volkanovski foi hospitalizado no Chile - país em que seu voo de volta para a Austrália fez escala. O peso-pena (66 kg) se queixou de um inchaço e vermelhidão nos pés e foi encaminhado para o centro de atendimento sob suspeita de infecção sanguínea. No entanto, o quadro do atleta do Ultimate era grave e poderia se transformar em uma tragédia, como o próprio revelou.

Durante entrevista ao site da 'ESPN' americana, 'The Great', como é conhecido, afirmou que se não fosse atendido imediatamente, poderia sofrer graves consequências. O lutador ainda admitiu que, de início, foi difícil de cravar que tinha algo errado com ele, porque o australiano pensava que o inchaço nos pés era fruto do combate travado com José Aldo horas antes.

"Acho que foi difícil diagnosticar porque estava machucado por conta do impacto dos meus chutes, e isso meio que me confundiu. Mas, uma vez dentro do avião, tudo ficou uma loucura e eu comecei a me sentir muito doente. Então peguei o próximo voo e foi aí que ficou feia a coisa. Febre de mais de 40 graus, foi algo pesado. Estava delirando já e não sabia mais o que estava acontecendo. Estava tipo: 'Me arrumem um médico, preciso de um médico'. Então eles arrumaram e era algo bem sério, os antibióticos não funcionaram logo de cara, estávamos preocupados que aquilo poderia alcançar meus tendões e ossos, porque estava bem próximo, e caso acontecesse, eu teria sérios problemas", lembrou Alexander, antes de revelar o que poderia ter acontecido com ele.

"Então demos muita sorte que o avião parou no Chile ao invés de ir direto. Por que se fosse o caso, em algumas horas eu teria que mandar o avião dar a volta e retornar, e naquela altura, o estrago já estaria feito e eu poderia ter perdido a minha perna, perdido a vida. A coisa foi muito, muito séria, mas não chegou a esse ponto. Chegamos (ao hospital) a tempo de não me causar danos graves", completou o peso-pena.

Com o triunfo no Rio de Janeiro, Volkanovski subiu para a primeira posição do ranking de sua categoria. Mas isso não foi suficiente para credenciá-lo a uma disputa de cinturão, já que Max Holloway, atual campeão, defenderá seu título contra o veterano Frankie Edgar, quarto colocado nos pesos-penas, no UFC 240, dia 27 de julho.