Topo

Esporte


Aos 40 anos, 'Massaranduba' se inspira em Urijah Faber para nocautear Hernandez

Felipe Paranhos, em Salvador (BA)

Ag. Fight

18/07/2019 06h00

Urijah Faber agitou o mundo do MMA ao derrotar Ricky Simón no último sábado (13), dois anos e meio depois de decretar a sua aposentadoria. E a vitória do peso-galo (61 kg) de 40 anos serve de inspiração para outro 'quarentão': Francisco 'Massaranduba' concedeu entrevista exclusiva à reportagem da Ag. Fight e explicou o que a experiência dentro do octógono lhe ensinou.

Neste sábado (20), no UFC San Antonio, 'Massaranduba' enfrenta Alexander Hernandez, 14 anos mais jovem. O piauiense lembrou que os cuidados com o corpo precisam ser reforçados aos 40, mas destacou que a qualidade da preparação para as lutas depende também de uma questão psicológica: saber até onde pode treinar, para evitar desgaste desnecessário.

"Tudo é maturidade, não importa a idade. É saber descansar, saber treinar. E viver uma vida regrada. Dependendo da idade da gente, a gente não pode viver igual jovem. O treinamento da gente é muito cansativo, então você tem que ter a vida regrada, bastante descanso, alimentação boa, e eu me sinto um molecão. Treino só com moleque mais novo que eu, e eles sabem o aperto que eles levam, né? Eu também não tenho ego, então faço meu treino junto com os molecões, e se não der pra mim, eu vou falar. Mas, graças a Deus, sempre deu", declarou o brasileiro.

"Eu me preocupo com a noite. Porque o descanso é tudo, a noite bem dormida é boa, no outro dia você está zerado para o treino, e eu foco no meu descanso. Porque eu sei que o treino eu vou fazer. Pode mandar eu subir em qualquer morro, pode mandar eu fazer o que quiser, que eu vou fazer. Minha cabeça é programada para fazer o que o professor manda. E, se o Hernandez não tiver treinado igual a mim, ele não vai aguentar, não", completou.

Diante de um atleta tão mais jovem, Francisco deixou claro que seu sucesso no duelo de sábado depende de quão capaz ele será de usar a experiência a seu favor. O brasileiro, que já tem 29 lutas profissionais e 13 anos de carreira, sabe que não pode tentar disputar quem tem mais capacidade cardiorrespiratória com Alexander.

"Você tem que botar força na hora certa. Explodir na hora certa. Não vou trocar juventude com ele, né? É não deixar ele me dirigir. Eu que tenho que dirigir ele. Eu não vou trocar o meu pulmão pelo dele. O pulmão dele está em dia, mas a inteligência está comigo", destacou, em entrevista à Ag. Fight.

Desde 2017, 'Massaranduba' tem sido escalado ora com um lutador muito mais jovem, ora com um também experiente. Após perder de Kevin Lee, ele derrotou o veteraníssimo Jim Miller, perdeu para James Vick e ganhou de Evan Dunham naquela que foi a última luta da carreira do americano.

Mais Esporte