Topo

Esporte


Sem folga! Pacquiao viaja de volta ao Senado filipino um dia após conquistar título

Ag. Fight

22/07/2019 16h42

Conciliar atividades tão diferentes quanto a política e o esporte exige sacrifícios, sobretudo quando se trata de um atleta de altíssimo nível. O boxeador Manny Pacquiao teve uma prova disso no último fim de semana: no sábado (20), derrotou Keith Thurman em um duelo realizado em Las Vegas (EUA). No dia seguinte, nada de comemoração: partiu direto para Manila, nas Filipinas.

O objetivo de 'PacMan' era participar do pronunciamento anual do presidente do país, Rodrigo Duterte, ao Congresso. Ele é senador e tem o projeto de um dia comandar as Filipinas. Sem nem mesmo dedicar um dia para comemorar seu triunfo nos Estados Unidos, Manny voou para sua nação a fim de chegar ao evento. Embora não tenha sido possível marcar presença na apresentação do presidente, o lutador estará nas atividades semanais do parlamento.

Em entrevista ao site 'TMZ Sports', um representante de Pacquiao explicou que tudo já estava organizado antes mesmo do combate acontecer. "Ele decolou às 18h (em Las Vegas) do domingo via jato privado. Uma parada em Anchorage (no Alasca) e, depois, direto para Manila", afirmou.

No Senado filipino, Manny recebeu os cumprimentos de colegas pelo resultado positivo, que lhe rendeu o 'supertítulo' dos meio-médios (66,7 kg) da Associação Mundial de Boxe. Um deles foi Sonny Angara, ao afirmar que o triunfo de Pacquiao fez lembrar os melhores tempos do pugilista.

"Uma vitória sólida de PacMan, uma celebração gigante para seus compatriotas. Esta vitória 'vintage' mostra por que as pessoas o amam tanto", declarou o político no último domingo. "Na segunda, meu amigo e colega vai voltar ao ringue do Senado para se juntar a nós na luta contra nossos inimigos ancestrais: fome, desemprego, pobreza. Espero que ele traga a mesma coragem que mostrou no boxe para esta luta ainda não encerrada em sua vida", completou.

Pacquiao tem 40 anos e uma carreira muito vitoriosa em seu esporte. O filipino já conquistou cinturões nas quatro principais entidades do pugilismo - Organização, Conselho e Associação mundiais e Federação Internacional de Boxe.

Mais Esporte