Topo

Esporte


Fábio defende pênalti e garante empate do Cruzeiro contra Tolima fora de casa

02/03/2011 21h49

Redação Central, 2 mar (EFE).- O goleiro Fábio, que ainda não levou um gol na Taça Libertadores deste ano, defendeu um pênalti nesta quarta-feira e garantiu o empate em 0 a 0 do Cruzeiro diante do Deportes Tolima, da Colômbia, fora de casa, pela terceira rodada da competição.

Com o resultado, o Cruzeiro perdeu o 100% de aproveitamento, que tinha até então no torneio continental. No entanto, mesmo assim, a equipe brasileira é a líder do grupo 7, com sete pontos. Já o Deportes Tolima, algoz do Corinthians na fase preliminar, é o segundo colocado, com quatro pontos. Na próxima rodada, que será no dia 16 de março, os dois times voltarão a se enfrentar, mas desta vez, na Arena do Jacaré, na cidade de Sete Lagoas.

A primeira chance clara da partida foi do Cruzeiro. Logo aos oito minutos, Montillo recebeu, partiu em velocidade e passou para Wallyson, que dominou e bateu com força. O chute saiu à esquerda do gol colombiano.

O Cruzeiro continuou pressionando na casa do adversário e assustou aos 18 minutos. Wallyson rolou para Roger, que soltou uma bomba. O goleiro Silva fez ótima defesa, espalmando para escanteio.

Aos 22, o Tolima devolveu o susto. Depois de escanteio, Marrugo cruzou para Noguera, que sem marcação, chutou de primeira. A bola, porém, saiu por cima do gol de Fábio.

O jogo ficou bem equilibrado e aos 33 minutos foi a vez do time comandado por Cuca chegar com perigo. Roger deixou a bola com Montillo, que bateu colocado, mas o chute saiu pela linha de fundo.

Até o final da primeira etapa, nenhum time criou mais oportunidades de gol. O jogo ficou morno, com muitos erros de passe e prejudicado, principalmente, pelo gramado que se encontra em péssimo estado.

Na segunda etapa, logo aos três minutos, Roger lançou Wellington Paulista, que soltou uma bomba de canhota. O chute assustou, mas saiu à direita de Silva.

O Deportes Tolima acordou e chegou em uma bela oportunidade. Aos seis minutos, Marrugo fez linda jogada sobre Diego Renan. O meia foi à linha de fundo, cruzou, Fábio desviou e no rebote, Chara chutou para fora.

O time colombiano continuou pressionando e, aos nove minutos, Vallejo dribou Gil, bateu e quase abriu o placar para os donos da casa.

Aos 18 minutos, o Tolima chegou assustando novamente, mas dessa vez a zaga cruzeirense conseguiu afastar o perigo. Santoya recebeu na área e tentou recuar para a chegada de Bolívar, no entanto Victorino apareceu e cortou.

Aos 26, a Raposa respondeu com Wallyson, que girou na frente de Noguera e chutou muito forte, mas a bola foi pra fora.

Logo depois, aos 29 minutos, os colombianos poderiam ter aberto o placar. Parra recebeu nas costas de Diego Renan e cruzou rasteiro para Medina. O atacante driblou Marquinhos Paraná, foi derrubado e o árbitro marcou pênalti.

O próprio Medina cobrou no canto direito de Fábio, que pulou e defendeu firme, sem dar rebote.

A defesa do goleiro cruzeirense deu moral para Raposa. Aos 35, Montillo lançou Thiago Ribeiro, que soltou uma bomba, mas Silva fez boa defesa.

Já no final do jogo, aos 45, a zaga cruzeirense falhou. Marrugo apareceu sozinho, furou, tentou novamente, mas Marquinhos Paraná apareceu para afastar o perigo.


Deportes Tolima: Anthony Silva; Gerardo Vallejo, Yair Arrechea, Julián Hurtado e Félix Noguera; Gustavo Bolívar, Diego Chara, Cristian Marrugo e Elkin Murillo (Parra); Wilder Medina e Danny Santoya. Técnico: Hernán Torres.

Cruzeiro: Fábio; Pablo, Mauricio Victorino, Gil e Diego Renan (Leandro Guerreiro); Marquinhos Paraná, Henrique, Roger (Dudu) e Montillo; Wallyson e Wellington Paulista (Thiago Ribeiro). Técnico: Cuca.

Arbitragem: Jorge Larrionda (Uruguai), auxiliados por seus compatriotas Mauricio Espinosa e Carlos Pastorino.

Cartões amarelos: Bolívar (Deportes Tolima); Gil (Cruzeiro).

Mais Esporte