Topo

Esporte


Boxeador mexicano morre baleado em Guadalajara

18/10/2011 21h49

Cidade do México, 18 out (EFE).- O boxeador mexicano Rafael Guzmán, de 25 anos, foi assassinado com tiros quando chegava em sua casa em Guadalajara, capital do estado de Jalisco e sede dos Jogos Pan-Americanos, informaram nesta terça-feira fontes da Polícia local.

Segundo as primeiras investigações, o pugilista chegou na noite de segunda-feira em sua casa e foi abordado por dois homens que vinham dentro de um carro e dispararam até oito vezes para matar o atleta. Um dos disparos foi direto no crânio.

Guzmán estreou como profissional no dia 13 de outubro de 2006 e sua última luta foi no dia 20 de agosto deste ano. Nesses cinco anos, ele ganhou, em novembro de 2007, o título de peso leve da Federação Centro-Americana de Boxe Profissional (Fecarbox), apoiado pelo Conselho Mundial de Boxe (CMB). Sua marca foi de 28 vitórias, 20 por nocaute, e três derrotas.

Após os disparos, o corpo de Guzmán ficou ao lado de um automóvel. Há um ano, ele já havia sofrido um primeiro atentado, do qual saiu ferido no peito e em um braço.

No dia 5 de outubro do ano passado, o corpo de seu irmão Roberto Carlos Guzmán Hernández, de 23 anos, foi encontrado em sacolas de plástico em ruas do centro de Guadalajara e tinha ao lado uma mensagem no qual o Cartel Jalisco Nova Geração (CJNG) confessava ter cometido o homicídio.

Rafael e seu irmão se dedicavam à compra e venda de automóveis e esse parece ser o motivo principal do assassinato.

Mais Esporte