Topo

Esporte


Árbitro de três Copas do Mundo, Óscar Ruiz é acusado de assédio sexual

Stuart Franklin / Getty Images
Oscar Ruiz, árbitro do confronto Nigéria x Grécia, mostra o cartão amarelo durante a Copa de 2010 Imagem: Stuart Franklin / Getty Images

Da EFE, em Bogotá (COL)

2012-01-26T16:23:00

26/01/2012 16h23

O ex-árbitro colombiano Óscar Ruiz, que apitou quatro finais de Taça Libertadores e participou das últimas três Copas do Mundo, foi denunciado pelo árbitro Germán Mauricio Sánchez, que o acusa de assédio sexual, em fatos ocorridos em 5 de dezembro de 2010.

Na denúncia, feita no último dia 19, em Bogotá, Sánchez garantiu que Ruiz o convidou para ficar em sua casa de Villavicencio, cidade à qual tinha viajado para realizar um trabalho como engenheiro mecânico.

"Óscar Julián me telefonou e me disse que poderia ir para sua casa, que poderia ficar lá sem problemas, e tudo me pareceu normal", disse.

"Na casa dele há três quartos. Em uma delas, ficou meu companheiro de trabalho; na outra, havia uma cama desarmada, e no principal estava Ruiz. Ele me disse para dormir tranquilo, mas na madrugada começou a se esfregar, a me prender, e eu o retirei. Isso foi o que aconteceu", comentou o denunciante ao jornal "Diario Mío", de Bogotá.

Sánchez, quem ainda está filiado à Associação de Árbitros de Cundinamarca e dirige partidas em torneios de menor expressão, explicou que não fez a denúncia antes por interesses profissionais.

"Eu não o denunciei antes porque tinha a meta de voltar a apitar profissionalmente. Queria que tudo pudesse ser solucionado nas instâncias esportivas", declarou.

O denunciante afirmou também que os diretores do futebol profissional colombiano souberam dos fatos ocorridos em Villavicencio.

"Tomaram conhecimento do fato Alberto Ferrer, membro da Comissão de Arbitragem, Álvaro González, presidente da Difútbol (Divisão de Futebol Amador), Iván Novela, gerente da Dimayor (Divisão Maior do Futebol Profissional), e o próprio Luis Bedoya, presidente da Federação Colombiana de Futebol, com quem me reuni em 25 de outubro de 2011 durante 50 minutos. Mas ninguém teve interesse no tema", afirmou Sánchez.

"Além disso, eu estava pré-selecionado para fazer parte de uma pré-temporada no ano passado na cidade de Pereira, mas dois dias antes me ligaram para me dizer que eu não precisaria me apresentar por decisão da comissão de arbitragem", completou.

Mais Esporte