Topo

Esporte


Técnico da Espanha na conquista da Euro-2008, Luis Aragonés morre aos 75 anos

01/02/2014 08h00

(Atualiza com causa da morte)

Madri, 1 fev (EFE).- O ex-jogador e técnico Luis Aragonés, que dirigiu a seleção espanhola na conquista da Eurocopa de 2008, morreu na manhã deste sábado em Madri, aos 75 anos, de uma "doença hematológica", informou o hospital onde ele estava internado.

"Don Luis Aragonés Suárez faleceu às 6h15 do dia 1º de fevereiro de 2014 na Clínica Cemtro, em Madri, após sofrer de uma doença hematológica, por isso foi internado em 31 de janeiro de 2014"

Em entrevista à rádio "Cadena Cope", o fundador do hospital, o traumatologista Pedro Guillén, afirmou que Aragonés foi vítima de leucemia.

"Tinha uma leucemia. Teve recaídas e foi internado nos últimos dois meses várias vezes, cada vez mais fragilizado. Essa complicação ele encarou com tranquilidade. Sofreu pouco porque não foi muito longa, mas sofreu", declarou.

A trajetória profissional de Luis Aragonés foi marcada por seus diferentes períodos defendendo o Atlético de Madrid. Como jogador, ele atuou com a camisa 'colchonbera' entre 1964 e 1974, quando encerrou a carreira dentro dos gramados e assumiu o cargo de técnico da equipe. Ele voltaria a dirigir o time em outras três ocasiões, a última delas na temporada 2002-2003.

Aragonés foi ainda técnico da Espanha na Copa do Mundo de 2006 e na Eurocopa de 2008 - cujo título conquistou, dando início a uma trajetória vitoriosa da 'Fúria'.

O "Sábio de Hortaleza", como era conhecido no futebol espanhol, vestiu a camisa da Espanha em 11 partidas, e como técnico dirigiu, além do Atlético de Madrid, também Betis, Barcelona, Espanyol, Sevilla, Valencia, Oviedo, Mallorca e Fenerbahçe.

Mais Esporte