Topo

Esporte

Goleiro reserva da Nigéria na Copa de 1994 morre aos 48 anos

27/01/2015 10h17

Madri, 27 jan (EFE).- Goleiro reserva da Nigéria na Copa do Mundo de 1994, Wilfred Agbonavbare morreu nesta terça-feira aos 48 anos, em consequência de um câncer, segundo divulgou o Rayo Vallecano, clube que contou com os serviços do atleta por seis anos.

Considerado um dos maiores jogadores da história do modesto clube de Madri, Agbonavbare estava internado há alguns dias em um hospital da capital espanhola, onde iniciou tratamento contra a doença.

Nascido em Lagos, capital da Nigéria, o goleiro atuou em equipes locais e também no Brentford, da Inglaterra, até chegar ao Rayo. Antes de encerrar a carreira, em 1997, ainda jogou no Écija, da segunda divisão espanhola.

Curiosamente, um ano depois de aposentado, foi pré-convocado pelo técnico sérvio Bora Milutinovic para a disputa da Copa do Mundo, mas acabou preterido da relação final.

Agbonavbare chegou a trabalhar como preparador de goleiros em clubes amadores de Madri, após deixar o futebol. Três anos atrás, o nigeriano chegou a ser homenageado pelo Rayo, que defendeu em 177 jogos, em um ato anti-racismo promovido pelo clube.

O ex-goleiro é o quarto jogador que defendeu a Nigéria na Copa de 1994 a morrer. O zagueiro Uche Okafor se suicidou - em hipótese rejeitada pela família -, em janeiro de 2011, o centroavante Rashidi Yekini faleceu por doença não revelada em maio de 2012, e o meia Thompson Oliha não resistiu a complicações decorrentes da malária, em junho de 2013.

A seleção nigeriana que participou do Mundial dos Estados Unidos fez história, já que esta foi a primeira participação do país na competição. No grupo D, apesar de uma derrota para a Argentina, os Super Águias bateram Bulgária e Grécia, ficando na liderança. Nas oitavas de final, os africanos não resistiram a Itália.

Mais Esporte