Esporte

Torcedores são condenados por ataque contra presidente de clube no Egito

09/01/2016 15h03

Cairo, 9 jan (EFE).- O Tribunal Penal de Giza condenou neste sábado 18 torcedores organizados do Zamalek, do Egito, a cinco anos de prisão por tentarem assassinar o presidente da equipe, Mortada Mansur, informou a agência oficial "Mena".

Os "ultras" foram acusados de tentativa de homicídio após atacarem Mansur com balas de chumbo em agosto de 2014, quando o presidente tentava deixar a sede do clube.

Mansur saiu ileso do incidente, mas um jornalista e um funcionário do Zamalek acabaram feridos, de acordo com a "Mena".

Os torcedores também foram acusados de possuir armas de fogo e munições sem autorização, de danificar propriedades públicas e colocar em risco a vida dos cidadãos através da força. Três deles, também julgados no processo, foram inocentados pelo tribunal.

Segundo a agência "Mena", os condenados são membros da "White Knights", uma das torcidas organizadas do Zamalek.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo