Esporte

Al Attiyah vence 11ª etapa do Dacar, mas Peterhansel se aproxima do título

14/01/2016 19h36

San Juan (Argentina), 14 jan (EFE).- O catariano Nasser Al Attiyah e o francês Matthieu Baumel (Mini) venceram nesta quinta-feira a 11ª etapa do Rali Dacar entre os carros, categoria que segue dominada pelos franceses Stéphane Peterhansel e Jean-Paul Cottret (Peugeot), líderes da classificação geral e cada vez mais perto do título.

"Foi uma etapa difícil e complicada, fundamentalmente pelo calor durante todo o percurso. Por sorte, pudemos voltar a andar rápido depois do susto de ontem e manter a grande diferença que temos sobre De Villiers. É sempre bom ganhar uma etapa", afirmou Al Attiyah.

Atual campeão do Dacar, Al Attiyah repetiu uma vitória de etapa, algo que já tinha ocorrido na oitava especial, desta vez com vantagem de 5min52s sobre o francês Sebastian Loeb e o eslovaco Daniel Elena (Pegeot), e 7min01s sobre o finlandês Mikko Hirvonen e o francês Michel Perin, seus companheiros da equipe Mini.

Peterhansel e Jean-Paul Cottret terminaram a etapa na quarta posição, a 08min05s de Attiyah, resultado que, porém, os manteve na liderança geral do Dacar à frente da dupla comandada pelo catariano. O sul-africano Giniel de Villiers e o alemão Dirk Von Zitzewitz (Toyota) vêm na terceira colocação na soma dos tempos, depois de encerrarem a especial de hoje com o sétimo lugar.

"Estamos mantendo um bom nível na reta final deste Dacar com o Mini e isso se traduz em resultados. Na etapa de hoje, acelerei bastante para tentar diminuir a diferença para o De Villers. Amanhã farei o mesmo para roubar o terceiro lugar", afirmou Hirvonen na chegada ao acampamento do Dacar em San Juan, na Argentina.

Foi a 25º vitória da carreira de Al Attiyah na competição, mas o triunfo parece ser insuficiente para evitar o sexto título de Peterhansel entre os carros no Dacar, já que a diferença entre ambos na classificação geral é de 51min55s. Além das conquistas na atual categoria, o francês venceu o principal rali mundial em outras seis oportunidades na categoria de motos.

"Com 430 quilômetros bastante complicados de navegação, com um verdadeiro labirinto no final, é normal que estejamos estressados. Escutamos bem qualquer barulho do motor e prestamos atenção à todas as perdas de aderência para não estragar nenhuma peça da transmissão. Um problema mecânico poderia nos deixar de mãos abanando", destacou Peterhansel, descartando o título antecipado.

Amanhã, os pilotos encaram a penúltima etapa do Dacar, com destino final em Villa Carlos Paz, com uma especial de 481 quilômetros sobre o percurso total de 931 quilômetros.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo