Esporte

Barça bate Atlético de virada e se consolida na liderança isolada do Espanhol

30/01/2016 14h53

Barcelona, 30 jan (EFE).- O Atlético de Madrid fez todo o possível para jogar de igual para igual com o Barcelona no estádio Camp Nou e voltar à liderança do Campeonato Espanhol, mas o Barcelona venceu por 2 a 1 de virada neste sábado e se isolou na ponta da tabela após 22 rodadas.

Koke fez 1 a 0 para o Atlético logo no começo da partida, mas ainda no primeiro tempo Messi e Suárez, artilheiro do torneio com 19 gols, garantiram a virada quando os dois times ainda tinham 11 jogadores. Depois, Filipe Luis e Godín foram expulsos, o que minou qualquer chance de reação.

Com a vitória, o Barça foi a 51 pontos no Espanhol, três a mais que o adversário, segundo colocado. A equipe de Luis Enrique ainda tem um compromisso atrasado, contra o Sporting Gijón, adiado devido à disputa do Mundial de Clubes. O terceiro lugar é do Real Madrid, que soma 44 e neste domingo receberá o Espanyol.

Além de Filipe Luis, outros dois brasileiros estiveram em campo no Camp Nou, ambos pelos donos da casa, o lateral-direito Daniel Alves e o atacante Neymar. O camisa 6 fez o passe para o segundo gol, enquanto o jovem craque teve atuação segura, mas sem se destacar.

O Barça teve equipe completa, depois que Alba, Iniesta e Arda Turan se recuperaram de problemas físicos. Este último ficou no banco em seu primeiro encontro com a equipe defendida por ele de 2011 a 2014 e entrou no decorrer do duelo.

No Atlético, Diego Simeone teve apenas um desfalque entre os titulares, o volante Tiago, que deu lugar a Augusto Fernández, recentemente contratado junto ao Celta de Vigo. Sem confiança em Jackson Martínez nem em Fernando Torres, o argentino apostou num esquema com Griezmann mais adiantado.

Quem teve a primeira chance de gol foi o Atlético, logo aos dois minutos de bola rolando. Depois do levantamento, a zaga afastou mal, Saúl ficou com a sobra e chutou com muito veneno, mas Bravo fez boa defesa.

Os 'Colchoneros' não chegavam a dominar a partida, mas se esforçavam para jogar de igual para igual com o Barça em pleno Camp Nou e foi premiado com um gol aos nove minutos. Saúl driblou Alba na ponta esquerda e cruzou buscando Griezmann, que não alcançou. No entanto, Koke apareceu e estufou a rede.

O time da casa não se deixou intimidar e assustou aos 16, com Daniel Alves. Messi lançou o lateral brasileiro, que pegou de primeira e carimbou a marcação. A resposta foi dada três minutos depois, por Fernández, que chutou cruzado da direita e tirou tinta da trave.

A partir dos 25 minutos, a pressão do Barcelona em busca do empate aumentou. Aos 28, Iniesta tocou para Suárez bater de primeira e exigir grande intervenção de Oblak. Um minuto depois, porém, a bola foi de pé em pé no ataque 'culé' até Neymar enfiar para Alba, que deixou a marcação sentada e tocou para Messi deixar tudo igual.

No melhor estilo Barça, o Atlético esteve perto do segundo aos 36. Depois de boa troca de passes, Ferreira-Carrasco foi ao fundo pela esquerda e serviu Griezmann, que encobriu a meta.

Se o time 'rojiblanco' falhou na frente, o 'azul-grená' não deu bobeira e virou o placar aos 37. Daniel Alves lançou, Suárez ganhou do compatriota Giménez no corpo e arrematou entre as pernas de Oblak.

Para piorar a situação dos visitantes, aos 43 minutos, Filipe Luis entrou de sola no joelho direito de Messi e foi expulso diretamente, deixando o Atlético com dez para todo o segundo tempo.

Com um homem a menos, restava à equipe madrilenha se fechar e tentar encaixar um contra-ataque. Num deles, aos oito minutos, Ferreira-Carrasco disparou pela esquerda e tirou Piqué, mas o zagueiro se recuperou e tirou em escanteio. Logo na sequência, aos dez, o belga cruzou a meia altura, Griezmann desviou e Bravo salvou com o pé esquerdo.

O time de Diego Simeone fazia o que dava no 11 contra 10, mas a partir dos 20 minutos teve de jogar em 11 contra 9. Godín, que já tinha amarelo, deu duro carrinho em Suárez na ponta direita e também foi para o chuveiro mais cedo. Na cobrança da falta, Messi levou perigo, mas Oblak espalmou para fora.

A partir daí, o que se viu foi um Barça até certo ponto preguiçoso, mas, como era de se esperar, acampado no campo de ataque. Aos 33 minutos, Busquets acionou Arda Turan, que finalizou cruzado e tirou tinta da trave direita. Instantes depois, aos 34, foi a vez de Daniel Alves chutar cruzado e mandar para fora.

O Atlético ainda teve uma última oportunidade para empatar, em falta sofrida por Ferreira-Carrasco na ponta direita, aos 45 minutos. Até Oblak foi para a área. Contudo, Koke cobrou fechado e Bravo ficou com a bola.



Ficha técnica:.

Barcelona: Bravo; Daniel Alves (Sergi Roberto), Piqué, Mascherano e Alba; Busquets, Rakitic (Arda Turan) e Iniesta; Neymar, Messi e Suárez. Técnico: Luis Enrique.

Atlético de Madrid: Oblak; Juanfran, Giménez, Godín e Filipe Luis; Gabi (Gaméz), Fernández (Partey), Saúl e Koke; Ferreira-Carrasco e Griezmann (Savic). Técnico: Diego Simeone.

Árbitro: Undiano Mallenco.

Cartões amarelos: Godín, Gabi e Juanfran (Atlético de Madrid).

Cartões vermelhos: Filipe Luis e Godín (Atlético de Madrid).

Gols: Messi e Suárez (Barcelona); Koke (Atlético de Madrid).

Estádio: Camp Nou, em Barcelona.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo