Esporte

Calleri estreia com golaço, São Paulo empata e obtém vantagem na Libertadores

03/02/2016 23h44

Trujillo (Peru), 3 fev (EFE).- O São Paulo iniciou bem a caminhada que pode culminar com o tetracampeonato continental nesta quarta-feira ao mostrar bom futebol e empatar com o Universidad César Vallejo em 1 a 1 no estádio Mansiche, na cidade peruana de Trujillo, graças a um bonito gol do atacante estreante Jonathan Calleri.

O resultado obtido em jogo de ida pela fase preliminar da Taça Libertadores poderia ter sido melhor, já que o Tricolor teve 61% de posse de bola e finalizou mais que o adversário, inclusive acertando a trave duas vezes, com Alan Kardec, em lance polêmico, e com Paulo Henrique Ganso.

Entretanto, a igualdade já foi suficiente para que o time agora dirigido pelo argentino Edgardo Bauza jogue pelo 0 a 0 daqui a uma semana, no Pacaembu, devido ao critério do gol qualificado, para entrar no grupo 1 do torneio, que já tem River Plate, The Strongest e Trujillanos.

Mesmo atacando menos, foi a equipe anfitriã que abriu o placar, no primeiro tempo, em lindo chute de fora da área de Hohberg. Na etapa final, Calleri marcou por cobertura em seus primeiros instantes com a camisa branca, preta e vermelha.

No César Vallejo, o técnico peruano Franco Navarro não pôde contar com o experiente meio-campista Rinaldo Cruzado, que sofreu recentemente a ruptura parcial do ligamento cruzado posterior do joelho, nem com o zagueiro colombiano Luis Cardoza, que cumpriu suspensão.

Já Edgardo Bauza, que venceu a Libertadores por LDU e San Lorenzo, tinha apenas uma dúvida, o zagueiro Breno. Ele se recuperou de uma tendinite no joelho esquerdo e jogou normalmente. Recém contratados, Kieza e Calleri ficaram no banco, e Lugano sequer viajou para o Peru.

O jogo começou bom para o Tricolor, que protagonizava lances de efeito, mas que se mostravam efetivos. Como aos quatro minutos do primeiro tempo, quando Michel Bastos deu um chapéu e sofreu falta. Na cobrança, porém, a zaga afastou.

Aos 10 minutos, aconteceu jogada que gerou bastante reclamação dos são-paulinos e será bastante comentada nos próximos dias. Bruno cruzou da direita, Alan Kardec cabeceou, a bola bateu no travessão, no solo e voltou. A arbitragem considerou que não foi gol.

Um minuto depois, o time visitante voltou a parar no travessão, desta vez com Ganso. A bola foi de pé em pé até o meia aparecer entre os zagueiros e tocar por cima do goleiro Libman, mas tirou demais.

O jogo era todo do São Paulo, que voltou a incomodar aos 17. Mena recebeu de Ganso e levantou a até a segunda trave, onde Centurión apareceu para escorar de peixinho, acertando o lado de fora da rede.

O gol do tricampeão da América parecia questão de tempo, mas quem marcou foi o César Vallejo. Aos 18 minutos, Hohberg teve espaço na meia esquerda, cortou para o meio e acertou lindo chute, tirando de Denis, que saltou atrasado.

A equipe paulista tentou responder aos 20, em descida pela esquerda de Michel Bastos. O meia cruzou fechado buscando Alan Kardec, mas Cardoza se antecipou e afastou.

Abatido, o Tricolor recuou um pouco, e o ritmo da partida caiu, já que os donos da casa saíam apenas "na boa". Até que aos 34 minutos Chávez deixou Rodrigo Caio na saudade pela direita e chutou cruzado, tirando tinta da trave. Um minuto depois, Hudson cortou mal, Cardoza cabeceou e Denis defendeu.

A sequência de sustos acordou o São Paulo, que deu o troco aos 38 minutos. Mena acionou Ganso, que deixou passar para Michel Bastos. O camisa 7 encheu o pé, mas errou o alvo. Pouco depois, 39, Thiago Mendes tabelou com Kardec e parou em Libman, arqueiro da seleção peruana.

O tricampeão continental voltou com tudo do vestiário, principalmente Hudson. Logo aos três minutos, ele tabelou com Ganso, matou no peito e buscou o ângulo esquerdo, mas o goleiro salvou. Um minuto depois, o volante bateu de longe, e novamente Libman defendeu.

Se a bola não entrava, não era por problemas de criação. Em mais uma boa trama da linha de frente tricolor, Michel Bastos recebeu na esquerda da área e tocou para o meio da pequena área mirando Kardec, mas Guizasola chegou antes e tirou. Logo em seguida o centroavante saiu para a estreia de Calleri.

Cada vez mais defensivo, o César Vallejo enfim voltou a atacar aos 18, com Millán, que limpou Mena na direita e bateu com força, encobrindo o travessão.

O primeiro cartão de visitas de Calleri foi o amarelo, por falta de ataque em Riojas, aos 19 minutos. O segundo, porém, foi mais bonito e mais condizente com seu futebol. Aos 20, Ganso lançou, o argentino acreditou na jogada e empatou o jogo com um lindo toque por cobertura.

O empate já poderia ser considerado um bom resultado, mas quem continuou no ataque foi o São Paulo. Aos 29 minutos, Michel Bastos levantou buscando Calleri, mas a defesa cortou.

A última aparição de maior perigo do time da casa no campo de ataque aconteceu aos 38, quando Perea, ex-Criciúma, foi lançado em profundidade. Atento, Denis saiu do gol e resolveu o problema com os pés.

Os minutos finais foram de intensa pressão do Tricolor, mas a bola teimou em não entrar. Aos 46, Carlinhos partiu para cima da marcação e carimbou a defesa. Calleri tentou no rebote, mas também foi bloqueado. Um minuto depois, houve confusão na área, Breno concluiu e mandou muito perto da trave direita.



Universidad César Vallejo: Libman; Requena, Cardoza, Riojas e Guizasola; Ciucci, Millán, Quinteros (Morales) e Hohberg; Montes (Perea) e Chávez (Viza). Técnico: Franco Navarro.

São Paulo: Denis; Bruno, Rodrigo Caio, Breno e Mena; Hudson e Thiago Mendes (Wesley); Michel Bastos, Paulo Henrique Ganso e Centurión (Carlinhos); Alan Kardec (Calleri). Técnico: Edgardo Bauza.

Árbitro: Roddy Zambrano (Equador), auxiliado pelos compatriotas Luis Vera e Juan Macias.

Cartões amarelos: Riojas, Millán e Morales (César Vallejo); Calleri (São Paulo).

Gols: Hohberg (César Vallejo); Calleri (São Paulo).

Estádio: Mansiche, em Trujillo (Peru).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo