Esporte

Com 8 brasileiros, Liga Sul-Americana de Clubes rejeita aumento em prêmios

03/02/2016 19h42

(Atualiza com declarações).

Buenos Aires, 3 fev (EFE).- A Liga Sul-Americana de Clubes, com a presença de representantes de Atlético Mineiro, Corinthians, Flamengo, Grêmio, Internacional, Palmeiras, Santos e São Paulo, aprovaram nesta quarta-feira rejeitar a oferta da Conmebol de dobrar a premiação da atual edição da Taça Libertadores.

"Dos US$ 300 mil que recebia cada equipe da fase de grupos, a Conmebol aumentou esse valor para US$ 600 mil. A liga quer, pelo menos, US$ 750 mil", disseram à Agência Efe participantes do encontro, que aconteceu em Buenos Aires.

"Nós das equipes brasileiras nos juntamos à Liga nesta reunião e escutamos pedidos que nos parecem justos e lógicos. Então queremos saber quanto os clubes apresentam para que a Taça Libertadores e Copa Sul-Americana tenham esse valor", destacou Luiz Felipe Santoro, advogado do Corinthians.

Ao todo, representantes de 36 clubes do continente participaram do encontro, sendo Boca Juniors, River Plate, San Lorenzo, Independiente e Racing, da Argentina, Peñarol, Nacional e River Plate, do Uruguai, Olimpia, Cerro Porteño, Guarani e Libertad, do Paraguai.

Outros na reunião foram Universidad do Chile, Universidad Católica e Colo-Colo, do Chile, América de Cali, Millonarios e Independiente Medellín, da Colômbia, LDU de Quito, Barcelona, Emelec e Independiente del Valle, do Equador, The Strongest e Bolivar, da Bolívia, Sporting Cristal e Melgar, do Peru, e Caracas, da Venezuela.

"Acabaram os caciques, e por isso foi formada esta liga de clubes na América do Sul. Todos queremos mais receita", declarou à Efe o presidente do Boca Juniors, Daniel Angelici.

O mandatário do rival River Plater, Rodolfo D'Onofrio, destacou o quão alinhados estão os clubes da Liga Sul-Americana. "Há uma série de pontos em que concordamos, tanto econômicos quanto institucionais, que solicitaremos à Conmebol para saber o estado de situação dos anunciantes e os direitos de transmissão dos torneios continentais", disse D'Onofrio. "Queremos melhorar a equação econômica dos clubes, queremos transparência e ajudar as autoridades da Conmebol", completou.

A próxima reunião da Liga Sul-Americana, criada em 11 de janeiro, acontecerá no Rio de Janeiro, mas a data ainda não foi confirmada. EFE.

fca/bg-dr

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo