Esporte

Campeonato Argentino terá mais um ano de mudanças no regulamento

04/02/2016 19h53

Sebastián Meresman.

Buenos Aires, 4 fev (EFE).- O Campeonato Argentino passará em 2016 por mais uma mudança de regulamento, começando com um torneio curto de transição, disputado por 30 clubes e com encerramento marcado para o fim de maio, que será seguido pela adequação ao calendário europeu a partir do segundo semestre.

O número de 30 participantes, adotado no ano passado, no entanto, será mantido para a nova edição da competição, que terá pontapé inicial nesta sexta-feira, com três partidas.

Depois de muitos anos de mudanças no sistema de disputa, em 1991 foi adotado o mais duradouro, que se manteve até 2014, com 20 clubes disputando no segundo semestre de um ano o Torneio Apertura, e no primeiro semestre do ano seguinte o Torneio Clausura.

Em 2015, foi realizado um torneio de tiro longo, disputado ao longo de todo o ano, mas em apenas um turno, com repetição apenas de confrontos específicos, a maioria clássicos locais, em uma rodada "extra". Para que fosse alcançado o número de 30 times, houve mudança no regulamento de acesso para que dez novos participantes subissem para a elite de uma vez só.

O Boca Juniors conquistou o título, com 64 pontos. O Crucero del Norte, com 14, ficou com a pior média de pontos - uma das ideias que persiste no futebol argentino - e acabou rebaixado junto com o Nueva Chicago.

A nova mudança para 2016 foi definida ainda no ano passado, e retrata a inconstância da Associação do Futebol Argentino (AFA) que começou depois da morte do ex-presidente da entidade Julio Grondona, em julho de 2014.

Luis Segura assumiu como presidente-interino e concorreu com o empresário Marcelo Tinelli em eleições ocorridas em dezembro, que terminou com empate em 38 a 38. O problema é que havia 75 eleitores aptos a participar, e não 76, como o resultado indicou.

O "erro de contagem" obrigou que todo o processo eleitoral fosse reiniciado, e o novo pleito deverá ocorrer no meio do ano.

O Campeonato Argentino de transição, que começa nesta sexta-feira, terá dois grupos de 15 equipes. Cada uma enfrentará os 14 rivais de chave, além de um adversário da outra - mas em dois jogos, com confrontos definidos por rivalidades locais.

O grupo 1 conta com Arsenal de Sarandí, Banfield, Belgrano, Colón, Gimnasia La Plata, Godoy Cruz, Independiente, Olimpo, Patronato, Quilmes, Rosario Central, San Lorenzo, Sarmiento, River Plate e Vélez Sarsfield.

Já o grupo 2 terá Aldosivi, Argentinos Juniors, Atlético Rafaela, Atlético Tucumán, Boca Juniors, Defensa y Justicia, Estudiantes, Huracán, Lanús, Newell's Old Boys, Racing, San Martín, Temperley, Tigre e Unión.

A competição terá a última rodada em 22 de maio, uma semana antes de final entre os campeões de cada grupo. Os dois times, além dos segundos colocados de cada chave, irão à Copa Libertadores em 2017.

A equipe que ficar na última colocação no 'Promedio', classificação que leva em conta a média de pontos dos campeonatos de 2013/2014, 2014 e 2015, será rebaixada para a segunda divisão.

A partir do segundo semestre, o Argentino voltará a ter temporada de agosto a junho do ano seguinte, mas com quatro times caindo e dois subindo da principal divisão.

Para 2015/2016, no entanto, existe um grande debate sobre a adoção ou não de dois torneios, já que alguns clubes defendem a entrega de dois troféus de campeão por temporada.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo