Esporte

Proprietária quer vender Olympique de Marselha por R$ 880 milhões

Reprodução/Twitter
Margarita Louis-Dreyfus quer investimentos para colocar clube próximo do PSG Imagem: Reprodução/Twitter

Da EFE

09/02/2016 10h23

A proprietária do Olympique de Marselha (OM), a russa Margarita Louis-Dreyfus, procura vender o clube francês por 100 milhões de euros (R$ 440 milhões), mais um investimento inicial de pelo menos outros 100 milhões para melhorar a qualidade da equipe, 10ª no Campeonato Francês e a 35 pontos de seu histórico rival, o Paris Saint-Germain.

A venda do Marselha é uma decisão que a viúva do magnata Robert Louis-Dreyfus, principal acionista do Marselha desde 1996 até sua morte por leucemia em 2009, foi amadurecendo, de acordo com a emissora BFM TV.

Desde a morte de seu marido, Margarita Louis-Dreyfus investiu 40 milhões de euros no clube para compensar as perdas operacionais, mas a última injeção de capital foi em 2014.

Recentemente, a proprietária anunciou ao presidente, Vincent Labrune, que não destinaria mais dinheiro ao Olympique de Marselha, dias antes do diretor-geral do clube, Philippe Pérez, renunciar por "divergências estratégicas e financeiras".

A possibilidade de uma venda do clube é planejada há quatro anos e meio, mas a decisão foi ganhando forma desde 2014.

Na temporada em questão, o time não se classificou para a Liga dos Campeões e os torcedores começaram a questionar a direção do clube. Pouco depois explodiu um escândalo sobre transferências duvidosas de jogadores, pelo qual é acusado, entre outros, o diretor-geral Pérez.

No entanto, chegaram bons resultados esportivos que compensaram as inquietações: no ano passado, o Marselha era líder da primeira divisão francesa com o argentino Marcelo Bielsa no banco e o presidente conseguiu acalmar os ânimos da proprietária.

Mas a perda de vigor esportivo e a repentina saída do argentino do clube no verão de 2015 voltaram a colocar a venda do clube sobre a mesa.

"A questão não é saber se o Marselha será vendido, mas quando", ressalta a BFM TV, que lembrou que a revista France Football já informou que o clube encarregou ao banco de investimento Rothschild que apresente o clube a possíveis investidores.

Os diretores estudam "pistas" sobre possíveis compradores americanos ou indianos, enquanto desde Dubai há "conversas, mas mais bem para fazer uma aliança", indica o L'Équipe.

O Marselha (que não é proprietário do estádio onde joga, o Vélodrome, mas que negociou um aluguel fixo com a Prefeitura da cidade de 4 milhões de euros por temporada) quase não reforçou o elenco no recente mercado de inverno.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo