Esporte

Em despedida de Bryant, Oeste vence Leste na Partida das Estrelas

Do UOL, em São Paulo

15/02/2016 06h53

O ala-armador Kobe Bryant, do Los Angeles Lakers, encerrou sua brilhante participação na que foi sua última Partida das Estrelas com uma histórica exibição por parte da equipe da Conferência Oeste, que dedicou a ele a vitória por 196 a 173 sobre a da Conferência Leste da NBA.

Bryant, de 37 anos, que jogou pela 18ª e última vez a Partida das Estrelas, não foi o mais brilhante, mas participou de um autêntico festival de cestas dos seus companheiros, que quebraram todo tipo de marcas coletivas com nove jogadores convertendo dez pontos ou mais.

O armador Russell Westbrook, do Oklahoma City Thunder, se encarregou de liderar a ofensiva arrasadora do Oeste ao marcar 31 pontos, com sete cestas de três, das 31 que sua equipe converteu, nova marca na história da das Estrelas.

Junto a Westbrook, eleito Jogador Mais Valioso (MVP) da partida, outros oito jogadores marcaram dez pontos ou mais, incluindo o armador do Golden State Warriors, Stephen Curry, que chegou aos 26 pontos e foi o segundo maior cestinha.

O ala-pivô reserva Anthony Davis, do New Orleans Pelicans, converteu 24 pontos, e o ala Kevin Durant, dos Thunder, e o ala-armador James Harden, do Houston Rockets 23 cada um.

Bryant, que jogou 26 minutos como titular, a 15ª vez nas 18 vezes que disputou a partida, o que mais vezes na história foi para a Partida das Estrelas, marcou 10 pontos, deu sete assistências e seis rebotes.

A estrela dos Lakers, que foi o centro de atenção durante todo o All-Star Weekend, desfrutou, como os demais dos 23 jogadores que participaram da partida, da falta de defesa, mas não marcou muito pontos.

Bryant converteu quatro de 11 arremessos de quadra, errou quatro de cinco tentativas de cestas de três, e acertou um de dois lances livres, recuperou uma bola e perdeu outra.

A equipe da Conferência Oeste também bateu o recorde de melhor pontuação na história da partido com os 196 pontos e também a combinada de ambas as equipes tanto para o intervalo como no final da partida, apesar de a equipe vencedora ter começado o jogo com dez erros consecutivos nas cestas de três.

A equipe do Leste, que só pôde conseguiu aguentar o ritmo do Oeste até o intervalo (92-90), no terceiro e quarto já não deu resposta e apenas o ala Paul George, do Indiana Pacers, com 41 pontos, brilhou de maneira especial.

George ficou a um ponto de empatar a melhor marca individual conseguida em uma Partida das Estrelas e que pertence ao lendário Wilt Chamberlain, desde 1962.

O ala dos Pacers registrou um novo recorde ao converter nove cestas de três.

Outros seis jogadores marcaram dez pontos ou mais para a equipe da Conferência Leste, incluindo o armador John Wall, do Washington Wizards, que tinha sido dúvida até o último minuto por causa de problemas físicos.

Ele começou no banco e no final foi o segundo cestinha ao conseguir 22 pontos, enquanto o ala-armador DeMar DeRozan, do Toronto Raptors, chegou aos 18 tantos.

O ala-pivô espanhol, Pau Gasol, o único jogador estrangeiro que participou da Partida das Estrelas, o sexto em sua carreira profissional, disputou 15 minutos nos quais marcou nove pontos.

Gasol se tornou o segundo europeu com mais minutos acumulados nas Partidas das Estrelas, só superado pelo ala alemão Dirk Nowtizki.

O ala do Cleveland Cavaliers, LeBron James, marcou apenas 13 pontos, deu sete assistências e pegou quatro rebotes.

Os pontos conseguidos por James foram suficientes para transformá-lo no novo cestinha na história da Partida das Estrelas com 291, um a mais que os 290 de Bryant.

Antes do começo da partida disputada no Air Canada Centre, de Toronto, primeira vez que o All-Star Weekend acontece fora dos Estados Unidos, James presenteou o canadense Jim Naismith, neto do inventor do esporte, com uma bola assinada por todas as Estrelas de 2016.

No final o lendário Michael Jordan falou sobre a organização da Partida das Estrelas de 2017, que será realizada de novo em território americano, desta vez em Charlotte, sede da equipe dos Hornets, propriedade do lendário ex-jogador do Chicago Bulls.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo