Esporte

Palmeiras fica em vantagem 2 vezes, mas empata na estreia na Libertadores

16/02/2016 23h52

Maldonado (Uruguai), 16 fev (EFE).- O Palmeiras estreou no grupo 2 da Taça Libertadores nesta terça-feira com um empate em 2 a 2 com o River Plate do Uruguai, no estádio Domingo Burgueño, em Maldonado, depois de estar em vantagem no placar em duas oportunidades.

O único gol do primeiro tempo foi marcado por Jean, a favor do campeão continental de 1999. Michael Santos empatou de pênalti logo no começo da etapa final, Gabriel Jesus fez 2 a 1, e Montelongo selou a igualdade.

O Alviverde voltará a campo pela Libertadores no próximo dia 2, quando fará sua primeira partida em casa, diante do Rosario Central, que ainda não estreou. No mesmo dia, o River fará confronto uruguaio contra o Nacional.

No Palmeiras, o zagueiro Leandro Almeida, o meia Régis e o atacante Cristaldo ficaram em São Paulo por opção do técnico Marcelo Oliveira, enquanto o zagueiro Edu Dracena, com uma lesão na panturrilha direita, e o volante Moisés, que fraturou o pé direito, estão entregues ao departamento médico.

Marcelo surpreendeu com algumas novidades no time titular. Robinho ficou no banco, e o meio-campo foi formado por um trio de volantes com Arouca, Thiago Santos e Jean. Na frente, Erik começou jogando, e Gabriel Jesus foi reserva, mas um substituiu o outro no intervalo.

No River, o técnico Juan Ramón Carrasco, ex-seleção uruguaia, conta com dois brasileiros, o zagueiro Ronaldo Conceição e o atacante Emilton Pedroso. O primeiro foi titular, e o segundo sequer foi relacionado para o jogo.

O time da casa foi mais presente no campo de ataque no começo do jogo. Logo aos quatro minutos, após cobrança de falta, Ángel Rodríguez pegou a sobra na meia-lua e chutou por cima do gol.

Um dos primeiros ataques do Palmeiras na partida aconteceu aos 11 minutos, quando Flores errou a saída de bola e chutou em cima de Barrios. O paraguaio tentou arrancar, mas se enrolou e desperdiçou a oportunidade.

O jogo acontecia na maior parte do tempo de intermediária. Com as defesas bem postadas e os ataques pouco inspirados, os goleiros trabalhavam pouco. Aos 20 minutos, Michael Santos tentou surpreender com uma finalização de longe, mas carimbou a marcação.

Com as linhas muito espaçadas e um meio pouco efetivo, o time paulista precisava apelar para lançamentos e cruzamentos, que se mostravam infrutíferos. Até que, aos 34, Dudu recebeu na intermediária de ataque e percebeu a penetração de Jean. O atacante esticou por baixo e o volante tocou na saída do goleiro.

Os minutos finais foram de certa pressão do River, que, no entanto, não conseguiu criar uma chance mais clara. Instantes antes do intervalo, aos 45, depois de confusão na área, Fernando Prass saiu bem e ficou com a bola.

Na volta do vestiário, o time anfitrião continuou em cima, e logo aos quatro minutos da segunda etapa Prass cometeu pênalti em Schiappacasse. Michael Santos cobrou no canto esquerdo e, com o goleiro do outro lado, deixou tudo igual.

A alegria da torcida local em Maldonado não durou muito tempo. Aos 12 minutos, Alecsandro, que substituíra Barrios, foi lançado por Zé Roberto e ajeitou de cabeça para Gabriel Jesus, que matou no peito e tocou por baixo do goleiro.

Mas, assim como os torcedores do River, os do Palmeiras também vibraram por poucos minutos. Aos 19, após cobrança de escanteio da direita, Michael Santos apareceu livre na primeira trave e cabeceou para deixar tudo igual em 2 a 2.

Os dois times então passaram a buscar o ataque, mas o gol parecia difícil. O Alviverde incomodava um pouco mais, e aos 23 minutos Robinho teve falta para cobrar. O volante fez o chuveirinho e Vitor Hugo cabeceou para fora.

Aos 32, Thiago fez bom lançamento de perto da linha de meio de campo até a área, onde Gabriel Santos amorteceu de peito. Dudu chegou chutando de primeira, à direita do alvo. Pouco depois, aos 36, o próprio Gabriel Jesus levou da esquerda para o pé direito e buscou o ângulo, mas encobriu o travessão.

Os minutos finais foram uma blitz do Palmeiras, mas a bola teimou em não entrar. Aos 39, Robinho ficou com a sobra na esquerda e foi bloqueado. Na cobrança de escanteio, o goleiro saiu mal, mas se recuperou defendendo o arremate de Gabriel Jesus em dois tempos e garantindo a igualdade.



Ficha técnica:.

River Plate-URU: Pérez; Cristian González, Flores, Ronaldo Conceição e Ale; Ángel González, Montelongo e Rodríguez; Michael Santos (Rosso), Taján (Ribas) e Schiappacasse. Técnico: Juan Ramón Carrasco.

Palmeiras: Fernando Prass; Lucas, Roger Carvalho, Vitor Hugo e Zé Roberto; Arouca (Robinho), Thiago Santos e Jean; Dudu, Erik (Gabriel Jesus) e Barrios (Alecsandro). Técnico: Marcelo Oliveira.

Árbitro: Julio Bascuñán (Chile), auxiliado pelos compatriotas Francisco Mondría e Marcelo Barraza.

Cartões amarelos: Rodríguez e Cristian González (River Plate); Lucas, Fernando Prass, Roger Carvalho e Zé Roberto (Palmeiras).

Gols: Michael Santos e Montelongo (River Plate); Jean e Gabriel Jesus (Palmeias).

Estádio: Domingo Burgueño, em Maldonado (Uruguai).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo