Esporte

Bayern começa avassalador, mas Juve reage e busca empate em Turim

23/02/2016 18h45

Turim (Itália), 23 fev (EFE).- Em partida eletrizante e dominada por uma equipe em cada tempo, Juventus e Bayern de Munique empataram em 2 a 2 nesta terça-feira em Turim, na ida pelas oitavas de final da Liga dos Campeões, e deixaram o confronto aberto para a volta, na Alemanha.

A primeira etapa foi toda do Bayern, que fez 1 a 0, com Müller, e poderia ter aumentado a vantagem, o que, no entanto, aconteceu pouco depois do intervalo, graças a Lewandowski. Depois do gol do polonês, porém, a atual vice-campeã da 'Champions' se impôs, buscou a igualdade, com Dybala e Sturaro e até poderia ter obtido a virada nos instantes finais.

Apesar de ter visto o adversário reagir, o tricampeão alemão ainda está à frente na eliminatória. O time comandado por Josep Guardiola poderá empatar em 0 a 0 ou 1 a 1 no segundo jogo, marcado para o dia 16 de março, na Allianz Arena. A 'Velha Senhora' precisará da igualdade em três ou mais gols ou da vitória.

O técnico da Juve, Massimiliano Allegri, tinha duas dúvidas, o volante alemão Sami Khedira e o centroavante croata Mario Mandzukic, que começaram como titulares. A principal baixa foi o zagueiro Chiellini, que realizou testes depois de ter se recuperado de uma lesão na panturrilha e foi reprovado.

Entre os brasileiros do elenco, o goleiro Neto e o meia Hernanes ficaram no banco, só primeiro foi a campo, enquanto o também goleiro Rubinho e o lateral-esquerdo Alex Sandro sequer foram para a partida.

No Bayern, Josep Guardiola teve de escalar a zaga improvisada com o meia alemão Joshua Kimmich e o lateral-esquerdo austríaco David Alaba. Jérome Boateng, Mehdi Benatia e Holger Badstuber estão machucados, Serdar Tasci está sem ritmo de jogo, e o volante Javi Martínez, que costuma atuar no setor, também se recupera de contusão.

Guardiola mais uma vez escalou Douglas Costa na ponta esquerda, enquanto Rafinha, titular algumas vezes na lateral direita, foi reserva e viu Lahm voltar à posição.

A atmosfera proporcionada pela torcida 'bianconera' no estádio foi de arrepiar. Foi montado um grande mosaico pedindo aos jogadores que fossem herói e houve uma interação entre o locutor e o público durante o anúncio da escalação do time da casa.

A 'Velha Senhora' assustou logo aos 30 segundos de bola rolando, quando Mandzukic aproveitou lançamento longo, emendou de primeira e deu trabalho ao goleiro Neuer. Entretanto, ao contrário do que poderia parecer, a Juve atacou muito pouco, e quem teve o controle das ações foi o Bayern.

Aos três minutos, o goleiro que apareceu foi o da equipe italiana. Douglas Costa tentou, Vidal, que ate a temporada passada defendia os donos da casa, pegou a sobra na entrada da área e encheu o pé. Buffon espalmou.

Mesmo jogando em seu território, a Juventus tinha como principal arma o contra-ataque. Aos 11 minutos, Dybala acelerou pela esquerda e tocou para o meio, Mandzukic tentou de carrinho e mandou para fora.

A resposta do Bayern, dada aos 13, foi quase certeira, mas Müller errou de maneira incrível. Lewandowski o acionou na pequena área, o atacante dominou bem, mas escorregou no momento de completar para o gol, para alívio da torcida.

Neuer era um homem solitário no campo de defesa da equipe visitante, que era toda ataque. Aos 22 minutos, Thiago Alcântara lançou Robben, que pegou bonito, mas encobriu a meta.

Depois disso, Buffon fez duas defesas em dois minutos, ambas em jogadas com participação de Lewandowski. Aos 31, o centroavante fez o desarme e tocou para Bernat, que não pegou bem na bola. Aos 32, o próprio polonês apareceu entre os zagueiros para cabecear da marca do pênalti, mas o experiente arqueiro segurou.

Por mais bem postada que estivesse e por melhor que sejam seus integrantes, a defesa da Juve não resistiria à força ofensiva do time bávaro, e a rede balançou aos 42 minutos. Robben cruzou da ponta direita, a bola atravessou a área e chegou a Douglas Costa, que devolveu para o meio. Sem marcação, Müller pegou de primeira e fez 1 a 0.

A tetracampeã italiana voltou do intervalo com Hernanes no lugar de Marchisio, mas quem continuou atacante foi o Bayern. Aos cinco minutos, Alaba deixou a zaga para chutar de longe e encobrir o travessão. Buffon acompanhou com os olhos.

Quando a 'Velha Senhora' esboçava ter um toque de ousadia e sair um pouco mais para o ataque, os visitantes marcaram o segundo. Aos 10, Lewandowski partiu no contra-ataque e tocou para Robben, que encarou a marcação de Barzagli como sempre faz, levando da direita para o meio, e arrematou colocado, tirando do goleiro.

"Insaciável", o Bayern foi em busca do terceiro. Aos 15 minutos, Müller levantou na medida e Lewandowski emendou de peixinho para fora.

Contudo, quem enfim conseguiu ir à rede foi a Juve, que diminuiu aos 18. Após o cruzamento, Lahm tentou fazer o domínio e deu um presente para Mandzukic, que acionou Dybala. O argentino não vacilou e levou um pouco de emoção à partida em Turim.

O gol animou os donos da casa, que se lançaram à frente e tiveram boas oportunidades para empatar. Aos 22, no contragolpe, Mandzukic adiantou para Cuadrado, que encheu o pé para defesa difícil de Neuer. Menos de um minuto depois, Pogba chutou com efeito, rente ao travessão.

A partida então ficou agitada e emocionante. O Bayern encolheu e perdeu força, mas nem por isso deixou de atacante, enquanto a atual vice-campeã aproveitou o bom momento até deixar tudo igual, aos 31 minutos. Mandzukic passou para Morata, que entrara instantes antes. O espanhol ajeitou de cabeça e Sturaro, outro que saiu do banco, assinalou o 2 a 2.

Quem achou que o time anfitrião se deu por satisfeito, enganou-se. A equipe se manteve no ataque, a virada quase aconteceu aos 37 minutos. Morata cruzou fechado e ninguém completou, mas Lichtsteiner devolveu para a área e Pogba cabeceou para fora. Nos últimos instantes, aos 46, Bonucci ainda deu um último chute, mas Neuer pegou firme.



Ficha técnica:.

Juventus: Buffon; Lichtsteiner, Barzagli, Bonucci e Evra; Khedira (Sturaro), Marchisio (Hernanes), Cuadrado e Pogba; Dybala (Morata) e Mandzukic. Técnico: Massimiliano Allegri.

Bayern de Munique: Neuer; Lahm, Kimmich, Alaba e Bernat (Benatia); Vidal, Thiago Alcântara e Müller; Robben, Douglas Costa e Lewandowski. Técnico: Josep Guardiola.

Árbitro: Martin Atkinson (Inglaterra), auxiliado pelos compatriotas Michael Mullarkey e Stephen Child.

Cartões amarelos: Morata (Juventus); Douglas Costa (Ribéry), Lewandowski e Vidal (Bayern de Munique).

Gols: Dybala e Sturaro (Juventus); Müller e Lewandowski (Bayern de Munique).

Estádio: Juventus Stadium, em Turim (Itália).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo