Esporte

CAS rejeita pedido de Champagne por cabines transparentes e observadores

AFP
Candidato à presidência da Fifa teve pedidos negados por Corte Arbitral do Esporte Imagem: AFP

Da EFE

25/02/2016 13h41

A Corte Arbitral do Esporte (CAS) informou nesta quinta-feira que rejeitou o pedido urgente apresentado pelo francês Jérôme Champagne, candidato à presidência da Fifa, pela garantia de mecanismos de transparência no pleito de sexta-feira.

O pedido do ex-dirigente da federação internacional era de que as cabinas eleitorais fossem transparentes - mesma solicitação feita pelo príncipe jordaniano Ali bin al-Hussein - e a presença de "observadores independentes".

O objetivo de Champagne é que se garanta a integridade do processo de votação, além da garantia de que o voto de cada representante de federação seja secreto.

Na quarta-feira, a CAS já havia rejeitado recurso de Al-Hussein, por "medidas cautelares", que também cobrava mais transparência no processo eleitoral, para evitar que os votantes fotografem as cédulas, afim de comprovar a opção por algum dos candidatos.

As eleições à presidência da Fifa acontecerão nesta sexta-feira, em Zurique, na Suíça, ao término do Congresso Extraordinário da entidade.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo