Esporte

Juiz flexibiliza condições de prisão e fiança do ex-presidente da Conmebol

AFP PHOTO / Norberto Duarte
Imagem: AFP PHOTO / Norberto Duarte

De Nova York (EUA)

25/02/2016 18h33

O juiz de Nova York, Robert Levy, decidiu flexibilizar nesta quinta-feira as condições de prisão domiciliar e a fiança do paraguaio Juan Ángel Napout, ex-presidente da Conmebol, acusado de envolvimento no escândalo de corrupção que explodiu na Fifa em maio do ano passado.

Com isso, o dirigente poderá passar mais tempo fora do apartamento em que cumpre prisão domiciliar, em Miami, embora tenha que seguir utilizando tornozeleira eletrônica, enquanto não precisará mais de regime de segurança privada por 24 horas, pagas por ele próprio.

Além disso, de acordo com informações repassadas pela advogada de defesa Silvia Piñera-Vázquez à Agência Efe, como "residência", passa a ser entendido não apenas o apartamento de Napout, mas todos o edifício em que vive o paraguaio.

Houve ainda redução do valor da fiança, para que o ex-presidente da Conmebol, que teve passaporte retido para que se evite fuga dos Estados Unidos, tenha maior liquidez.

Napout foi extraditado de Zurique para Nova York, após ser preso em 3 de dezembro do ano passado, como suposto envolvido no escândalo que envolveu diversos dirigentes de alto escalão da Fifa.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo