Esporte

Eleições para presidente da Fifa vão para o segundo turno com 3 candidatos

26/02/2016 12h16

Zurique (Suíça), 26 fev (EFE).- Após disputa acirrada entre o suíço Gianni Infantino, secretário-geral da Uefa, e o xeque bahrenita Salman bin Ebrahim al-Khalifa, mandatário da Confederação Asiática de Futebol, as eleições para presidente da Fifa, que acontecem nesta sexta-feira, irão para o segundo turno.

Para vencer no primeiro turno, um candidato precisava de, pelo menos, dois terços dos apoios dos integrantes do colégio eleitoral da entidade, no caso 138 votos, já que 207 federações nacionais participavam do pleito.

Infantino foi o mais primeiro colocado do primeiro turno, com 88 votos, apenas três a mais que Al-Khalifa. Os dois seguirão para a próxima votação, junto com o princípe jordaniano Ali Bin Al-Hussein, que recebeu 27 votos.

O francês Jérome Champagne, com apenas sete votos, foi eliminado da disputa, como previa o sistema eleitoral. Mais cedo, o sul-africano Tokyo Sexwale já havia renunciado à candidatura, garantindo que apoiará o vencedor.

A partir de agora, uma nova votação acontecerá, com os três primeiros colocados. Se algum dos três conseguir mais da metade dos votos, será o novo presidente. Caso isso não aconteça, o líder e vice-líder dessa rodada, vão ao terceiro turno.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo