Esporte

Hulk marca, mas Benfica vira contra o Zenit e avança às quartas da Champions

09/03/2016 16h11

São Petersburgo (Rússia), 9 mar (EFE).- Em partida eletrizante no estádio Petrovski, o Benfica arrancou uma vitória de virada sobre o Zenit São Petersburgo por 2 a 1 e se tornou, nesta quarta-feira, a terceira equipe classificada para as quartas de final da Liga dos Campeões, juntando-se a Real Madrid e Wolfsburg, que garantiram vaga ontem.

Os 'Encarnados' tinham a vantagem de ter vencido por 1 a 0 na partida de ida, em Lisboa, mas sofreram pressão e viram o Zenit igualar o confronto de 180 minutos com gol de Hulk. O time russo então foi para cima, mas acabou vazado duas vezes, por Gaitán e Anderson Talisca, e eliminado.

De volta às quartas após quatro anos, o time português espera agora a definição dos outros classificados e o sorteio do próximo dia 18, em Nyon (Suíça), para saber o próximo adversário.

O técnico do Benfica, Rui Vitória, teve muitos problemas para montar a defesa do time, bastante desfalcada. Ele já não contava com Luisão e o argentino Lisandro López e ainda perdeu outro zagueiro, Jardel, e o lateral-direito Ándré Almeida, ambos suspensos, além do goleiro Julio César, que sofreu lesão muscular.

Convocado para a seleção brasileira olímpica, Ederson foi titular da meta e fez sua estreia em competições continentais. Nélson Semedo entrou na lateral direita, enquanto na zaga jogaram o sueco Victor Lindelöf, considerado a quarta opção para o setor, e o sérvio Ljubomir Fejsa, volante improvisado.

Além de Talisca e Ederson, os 'Encarnardos' contaram com outro brasileiro, o atacante Jonas, artilheiro do Campeonato Português e candidato à Chuteira de Ouro da Uefa e justamente quem deu lugar ao ex-atleta do Bahia.

O Zenit, por sua vez, o atacante Hulk, já velho conhecido da torcida, e o volante Maurício, ex-Fluminense, que foi contratado em janeiro junto ao Terek Grozny.

Mesmo com a vantagem do empate, a equipe visitante assustou primeiro, logo aos três minutos de bola rolando. Jonas cobrou falta e Lodygin espalmou para fora. Dzyuba respondeu três minutos depois, com chute cruzado, também pela linha de fundo.

Ederson apareceu com destaque pela primeira vez aos 21 minutos, em contra-ataque do Zenit. Em linha de passes de cabeça, Hulk tocou para Danny, que buscou Dzyuba, mas o goleiro saiu bem e ficou com a bola.

Quando não chegava à bola, o arqueiro formado nas categorias de base do São Paulo ainda contava com a sorte. Aos 36, Hulk cobrou falta, a bola desviou e quase traiu o brasileiro, que estava vendido no lance, mas foi para fora.

Precisando de um gol, o time da casa voltou mais ofensivo e levou perigo logo aos sete minutos. Hulk levantou e Eliseu carimbou Dzyuba na tentativa de afastar, mas, atentou, Ederson pegou. Na sequência, aos 15, Hulk mandou mais uma para a área e Smolnikov cabeceou livre, mas Ederson pegou novamente.

O Zenit encurralava o Benfica, que tentava encaixar um contra-ataque e "matar" o confronto. Jonas teve a chance aos 17, disparando pela direita, mas agora foi a vez de Lodygin fazer grande intervenção.

De tanto insistir, o atual campeão russo abriu o placar aos 24 minutos. Zhirkov ganhou de Semedo no corpo pela esquerda, foi ao fundo e cruzou para a pequena área. Bem posiocionado, Hulk escorou de cabeça para a rede.

O segundo gol, que poderia dar a classificação ao Zenit, por pouco não aconteceu aos 34. Dzyuba fez boa jogada individual e ficou de frente com Ederson, que salvou os 'Encarnados' de novo.

O placar levava à prorrogação, mas o time russo parecia insatisfeito e "acampou" no campo de ataque, o que, por outro lado, abriu brechas na defesa. O Benfica se aproveitou, empatou e garantiu a classificação.

Aos 40, Jiménez acertou um lindo chute de longe. Lodygin ainda espalmou, mas a bola bateu na trave e voltou para Gaitán escorar de cabeça com o gol aberto.

Depois disso, a equipe anfitriã até esboçou um abafa, mas foram os visitantes quem voltaram às redes e "fecharam o caixão".



Ficha técnica:.

Zenit São Petersburgo: Lodygin; Anyukov (Smolnikov), Luís Neto, Lombaerts e Zhirkov; Witsel, Maurício (Yusupov) e Danny; Hulk, Kokorin e Dzyuba. Técnico: André Villas-Boas.

Benfica: Ederson; Semedo, Lindelöf, Fejsa e Eliseu; Samaris, Reanto Sanches e Pizzi (Salvio); Gaitán, Jonas (Talisca) e Mitroglou (Jiménez). Técnico: Rui Vitória.

Árbitro: Viktor Kassai (Hungria), auxiliado pelos compatriotas Gyorgy Ring e Vencel Toth.

Cartões amarelos: Hulk (Zenit); Mitroglou e Pizzi (Benfica).

Gols: Hulk (Zenit); Gaitán e Talisca.

Estádio: Petrovski, em São Petersburgo (Rússia).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo