Esporte

Atlético de Madrid bate PSV nos pênaltis e vai às quartas da Champions

15/03/2016 19h37

Madri, 15 mar (EFE).- Na 16ª cobrança de pênalti, Juanfran marcou e garantiu a classificação do Atlético de Madrid às quartas de final da Liga dos Campeões da Europa, em vitória nesta terça-feira sobre o PSV Eindhoven por 8 a 7, após tempo normal e prorrogação sem gols marcados, como já havia acontecido na primeira partida, na Holanda.

Este é a segunda temporada seguida em que o time da capital espanhola precisa viver a aflição da disputa de penalidades para se garantir entre os oito melhores do continente. No ano passado, a vítima foi o Bayer Leverkusen, também no estádio Vicente Calderón, como hoje, mas com bem menos cobranças e placar de 3 a 2.

O grande vilão para o PSV foi o meia-atacante Luciano Narsigh, que errou na terceira série alternada. Na sequência, Juanfran bateu, venceu o goleiro holandês Jeroen Zoet, um dos melhores em campo, e garantiu a vaga da equipe 'colchonera'.

Antes, disso, Griezmann, Gabi, Koke, Saúl Níguez, Fernando Torres, Giménez e Filipe Luís acertaram para o Atlético. Van Ginkel, Guardado, Propper, Bruma, Moreno, Lestienne e Arias converteram cobranças para o time visitante.

Durante os 120 minutos de bola rolando, as duas equipes lutaram muito, criaram oportunidades. O time da casa, mais qualificado tecnicamente, acabou esbarrando em uma muralha de defensores do adversário, que jogou com três zagueiros, diferente do que fez em toda a temporada.

Ainda que tenha apresentado uma formação mais fechada, a equipe de Eindhoven não "parou o ônibus", e até conseguiu dar alguns sustos no Atleti, inclusive nos minutos finais da prorrogação, quando ensaiou uma blitz em busca da classificação sem o drama das cobranças de pênaltis.

Agora, resta ao time madrilenho, esperar o sorteio da próxima sexta-feira, que acontecerá na sede da Uefa, em Nyon, na Suíça, para conhecer o próximo adversário. Real Madrid, Paris Saint-Germain, Wolfsburg, Benfica e Manchester City são outros classificados.

Barcelona e Arsenal, e Bayern de Munique e Juventus são os jogos que definirão amanhã, o grupo completo de times nas quartas de final da Liga dos Campeões.

Para o jogo desta terça-feira, o técnico argentino Diego Simeone só fez uma alteração no time que bateu o Deportivo La Coruña por 3 a 0, pelo Campeonato Espanhol, no fim de semana, tirando o atacante Luciano Vietto para a entrada do volante Augusto Fernández.

No PSV, o técnico Phillip Cocu mudou a estrutura habitual da equipe, optando por alinhar uma linha de cinco defensores. Com isso, o zagueiro francês Nicolas Isimat-Mirin ganhou lugar no onze inicial, enquanto o meia-atacante Luciano Narsigh foi preterido e começou no banco.

A mudança deu certo para o time holandês nos primeiros minutos, já que o setor ofensivo do Atlético não conseguia furar uma verdadeira muralha de defensores. Apenas aos 14, com infiltração rápida, os donos da casa ameaçaram, com Koke cruzando e deixando Griezmann na cara do gol, para finalizar e parar em ótima defesa de Zoet.

O jogo duro e de muito mais transpiração do que inspiração, teve novo grande momento aos 27 do primeiro tempo, quando Van Ginkel disparou pela direita e bateu para o meio da área, em busca de encontrar Locadia na área. Oblak mostrou estar ligado e conseguiu cortar, freando o ataque dos visitantes.

O PSV, territorialmente melhor postado, marcava forte, inclusive no campo de ataque mas não finalizava. Aos 36, o time espanhol, que não vinha conseguindo agredir, quase marcou, quando Carrasco ajeitou de cabeça de Griezmann testou para nova defesa de Zoet. O atacante, no entanto, estava impedido ao concluir, e o lance foi invalidado.

Aos 42, os 'Colchoneros' fizeram a uma grande 'blitz' contra o adversário, com mais de meio time dentro da área. Griezmann recebeu livre, mas, finalizou em cima de Moreno. Saúl Ñíguez pegou rebote, bateu, mas acertou Bruma, em jogada que resumiu, em certa parte, as estratégias das equipes.

No recomeço da partida, após o intervalo, o Atlético manteve o ritmo do fim da etapa inicial, pressionando muito. Aos 5, Augusto Fernández pegou sobra na entrada da área, bateu rasteiro no canto direito do goleiro Zoet, que fez defesa segura.

Aos 11 minutos, Simeone mostrou ousadia, ao lançar em campo o atacante Fernando Torres, recém-recuperado de lesão, que entrou no lugar de Augusto Fernández.

Instantes após a alteração, o torcedor do Atlético se calou, quando Guardado deu belo passe para Locadia, que recebeu na esquerda, cortou a marcação e bateu colocado à esquerda de Oblak, que ainda tocou com o braço esquerdo na bola, antes que ela explodisse na trave.

A resposta dos donos da casa veio aos 16 minutos, quando Filipe Luís recebeu na esquerda, cortou para o meio, levando junto a marcação de Arías, e soltou a bomba, para nova defesa de Zoet. Carrasco pegou o rebote, mas acabou batendo por cima do gol.

O Atlético continuou melhor, mas mantendo a cautela para não permitir que o adversário marcasse. Aos 26, Torres recebeu na área e soltou uma bomba, de bate-pronto, mas a bola acabou explodindo no corpo e Carrasco e ficando ans mãos do goleiro do PSV.

Com vontade de resolver, 'El Niño' teve nova chance aos 30, quando recebeu dentro da área, aberto pela direita e, sem ângulo, ousou dar um leve toque por cobertura. Zoet, que estava um pouco adiantado, só teve como torcer para que a bola passasse por cima do travessão, o que aconteceu, mas por pouco.

A pressão da equipe de Madrid seguiu intensa em busca de matar o jogo. Aos 38, Griezmann bateu para defesa segura do goleiro holandês. Três minutos depois, Torres recebeu na esquerda da área e soltou uma bomba, parando em nova intervenção do camisa 1 do PSV, na última tentativa de evitar a prorrogação.

No tempo-extra, o Atlético criou grande oportunidade logo aos 3 minutos da etapa inicial, quando Koke cobrou escanteio da direita e, em raro cochilo da defesa de Eindhoven, Hernández apareceu para testar, muito perto do gol da equipe visitante. Só aos 13, houve nova emoção no jogo, quando Saúl bateu para a defesa de Zoet.

Esgotados fisicamente, os dois times mostravam dificudade atacar com mais intensidade, preferindo, apostar na troca de passes curtos e na ligação direta com o ataque. Aos 4 minutos da etapa final, os donos da casa reclamaram muito de pênalti, em jogava envolvendo Bruma e Griezmann, em lance que o árbitro Mark Clattenburg não considerou falta.

O PSV assustou aos 11 minutos, quando Guardado recebeu na esquerda, levou a melhor sobre a marcação e soltou a bomba, acertando defensor adversário, no entanto. Na sobra, Lestienne tentou surpreender Oblak, batendo colocado, mas a bola saiu por cima do gol.



Ficha técnica:.

Atlético de Madrid: Oblak; Juanfran, Giménez, Godín (Hernández) e Filipe Luis; Fernández (Fernando Torres), Gabi, Koke e Saúl Ñíguez; Carrasco (Kranevitter) e Griezmann. Técnico: Diego Simeone.

PSV Eindhoven: Zoet; Arias, Bruma, Isimat-Mirin, Moreno e Willems (Brenet); Guardado, Propper e Van Ginkel; Luuk de Jong (Narsigh) e Locadia (Lestienne). Técnico: Phillip Cocu.

Árbitro: Mark Clattenburg (Inglaterra), auxiliado pelos compatriotas Simon Beck e Jake Collin.

Cartões amarelos: Locadia, Luuk de Jong, Guardado e Van Ginkel (PSV Eindhoven).

Nos pênaltis: Atlético de Madrid - Marcaram: Griezmann, Gabi, Koke, Saúl Ñíguez, Torres, Giménez, Filipe Luís e Juanfran. PSV Eindhoven - Marcaram: Van Ginkel, Guardado, Propper, Bruma, Moreno, Lestienne e Arias. Errou: Narsigh.

Estádio: Vicente Calderón, em Madri (Espanha).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo