Esporte

Grohe salva, garoto marca, e Grêmio empata com San Lorenzo pela Libertadores

15/03/2016 23h44

Buenos Aires, 15 mar (EFE).- O Grêmio se salvou de derrota nos instantes finais, em duelo nesta terça-feira com o San Lorenzo, na Argentina, arrancou empate em 1 a 1, graças a defesas de Marcelo Grohe e gol de Lincoln, se mantendo assim na vice-liderança do grupo 6 da Taça Libertadores.

Os anfitriões abriram o placar logo aos 4 minutos da etapa inicial e foi anotado pelo meia Néstor Ortigoza, convertendo pênalti cometido por Marcelo Oliveira em Fernando Belluschi, logo em um dos primeiros ataques do time da casa.

Em desvantagem no placar, o Grêmio ainda precisou ser salvo por Marcelo Grohe algumas vezes no primeiro tempo. O grande momento do goleiro aconteceu aos 42, em defesa de puro reflexo, em conclusão à queima-roupa de Sebastián Blanco.

No finzinho do confronto, o jovem Lincoln, de 17 anos, que entrou em campo no segundo tempo, substuindo Douglas, balançou as redes, e arrancou o empate, calando o estádio Nuevo Gasómetro. Instantes depois, o camisa 1 gremista brilhou outra vez, em finalização do zagueiro Matías Caruzzo.

O Grêmio chegou aos 6 pontos, ficando um atrás do Toluca, que tem um jogo a menos. O San Lorenzo, por sua vez, aparece em terceiro com três pontos, levando vantagem sobre a LDU de Quito apenas pelo saldo de gols.

A quarta rodada da chave será completada em 5 de abril, com visita do time equatoriano ao primeiro colocado da tabela, que pode jogar o representante brasileiro da chave para a última colocação, em caso de vitória da equipe equatoriana

O próximo compromisso do Grêmio na competição será em 13 de abril, de novo longe de Porto Alegre, em duelo com a LDU de Quito. Uma semana depois, a equipe encerra participação na fase de grupo recebendo o Toluca.

Para o jogo de hoje, o técnico Róger Machado não contou com o lateral-direito Wallace Oliveira, contundido, e optou por improvisar o volante Ramiro na posição, preterindo o jovem Wesley. No ataque, Everton foi escalado e Lincoln deixou a equipe, com Luan passando a atuar mais recuado, na meia ofensiva.

No 'Ciclón', do ameaçado técnico Pablo Guede, a escalação foi a mesma da partida disputada na semana passada em Porto Alegre. A principal novidade foi a volta do atacante Nicolás Blandi, recuperado de lesão, que ficou no banco de reservas.

Com a bola rolando, o Grêmio mal teve tempo de impor seu plano de jogo, já que, logo aos 2 minutos do primeiro tempo, Marcelo Oliveira derrubou Belluschi na área, e o árbitro uruguaio Andrés Cunha marcou pênalti. Na cobrança, Ortigoza mostrou categoria e precisão, acertando o ângulo esquerdo de Marcelo Grohe.

Imediatamente, o Grêmio tentou responder, com uma 'blitz' na área do San Lorenzo. Ramiro cruzou para o meio da área, Giuliano furou, e, na sobra, Douglas isolou. Em seguida, aos 7, Luan foi quem pegou sobra de bola e finalizou, em bola desviada na zaga.

Na cobrança de escanteio, na sequência, Douglas cobrou fechado, Everton desviou, a bola passou muito perto da linha do gol, até sobrar para Geromel, no segundo pau. O zagueiro se esticou todo, ainda conseguiu tocar, mas acabou acertando a trave esquerda de Torrico.

Aos 17, Marcelo Grohe deu susto no torcedor tricolor, ao sair mal, após cruzamento da direita, que era direcionado a Cauteruccio. O goleiro acabou dando trombada em Geromel e soltando a bola nos pés de Ortigoza. Edinho apareceu e cortou, aliviando o perigo.

Dois minutos depois, o goleiro se redimiu, em contra-ataque rápido do San Lorenzo, em que Cerutti disparou com a bola, após vacilo de Maicon e a rolou para Cauteruccio, que dominou, ajeitou e encheu o pé, parando na defesa do camisa 1 do Grêmio.

O time gaúcho só conseguiu levar perigo de novo aos 26, quando Everton foi lançado no meio da zaga por Maicon, encheu o pé, mas finalizou por cima do gol.

Marcelo Grohe voltou a trabalhar bem aos 34 e 35, primeiro em cruzamento venenoso de Cerutti, que o goleiro jogou para escanteio. E na sequência, quando Belluschi tentou surpreendê-lo e quase marcou gol olímpico.

Aos 42, o goleiro gremista fez defesa espetacular, quando Buffarini cruzou da direita, a defesa cochilou e permitiu que Blanco desse leve toque na bola, que iria para o fundo das redes, se o camisa 1 não mostrasse puro reflexo e a espalmasse.

No minuto seguinte, Más acetou uma bomba no travessão gremista. Na sobra, Blanco recebeu livre e encheu o pé, parando novamente em Grohe, que já havia se recuperado do primeiro salto e conseguiu parar o meia-atacante adversário.

Na etapa complementar, o jogo voltou com ritmo completamente diferente, mas o Grêmio também teve postura nova, marcando mais adiantado, fazendo com que o San Lorenzo não conseguisse impor a mesma pressão dos minutos que antecederam o intervalo.

Aos 19 minutos do segundo tempo, Róger Machado mexeu profundamente na estrutura ofensiva do Grêmio, com as entradas de Bobô e Lincoln, nos lugares de Douglas e Giuliano. Outro jogador que veio do banco, mas no time da casa, Romagnoli teve grande chance aos 25, após receber da esquerda, mas finalizar mal, por cima do gol.

O Grêmio parecia sem forças para igualar o placar, mas aos 44, após roubada de bola de Bobô, Everton conseguiu alcançá-la quase na linha de fundo e cruzou para trás, encontrando Lincoln, que, mesmo travado pela zaga, conseguiu marcar.

Nos acréscimos, Marcelo Grohe se consolidou como o grande nome do jogo, ao fazer mais uma grande defesa. Em bola alçada na área, o zagueiro Caruzzo ficou frente a frente com o goleiro, que se agigantou e parou a finalização.



Ficha técnica:.

San Lorenzo: Torrico; Buffarini, Angeleri, Caruzzo e Más; Mussis (Blandi), Ortigoza, Belluschi e Blanco (Romagnoli); Cerutti e Cauteruccio (Matos). Técnico: Pablo Guede.

Grêmio: Marcelo Grohe; Ramiro, Geromel, Fred e Marcelo Oliveira; Edinho e Maicon; Luan (Pedro Rocha), Douglas (Bobô) e Giuliano (Lincoln); Everton. Técnico: Roger Machado.

Árbitro: Andrés Cunha (Uruguai), auxiliado pelos compatriotas Miguel Nievas e Carlos Pastorino.

Gols: Ortigoza (San Lorenzo); e Lincoln (Grêmio).

Cartões amarelos: Ortigoza (San Lorenzo); Marcelo Oliveira e Maicon (Grêmio).

Estádio: Nuevo Gasómetro, em Buenos Aires.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo