Esporte

França encara Rússia em retorno ao Stade de France após atentados em Paris

28/03/2016 20h52

Paris/Moscou, 28 mar (EFE).- A seleção francesa fará nesta terça-feira seu primeiro amistoso no Stade de France desde a vitória por 2 a 0 sobre a Alemanha em novembro de 2015, marcada muito mais pelo que aconteceu fora do que dentro de campo, com uma série de atentados terroristas em Paris que deixou dezenas de mortos.

O próprio técnico da França, Didier Deschamps, ressaltou em entrevista coletiva a importância de sua seleção voltar ao estádio onde mais costuma mandar partidas e superar o triste episódio.

"Vivemos momentos dramáticos, mas o Stade de France é nosso estádio. Vamos lá para disputar uma partida e para que a festa seja o mais bonita possível", declarou o treinador.

O presidente da Federação Francesa de Futebol (FFF), Noël Le Graët, destacou que são esperadas para esse amistoso 65 mil pessoas e que a segurança no estádio "será verdadeiramente exemplar".

Anfitriã da Eurocopa deste ano, a França vem evoluindo desde a eliminação na Copa do Mundo de 2014 justamente para os alemães, nas oitavas de final. E jogando em casa, como será na competição continental, o desempenho também melhorou. Desde que perdeu para a Bélgica, em junho do ano passado, os franceses derrotaram todos os visitantes (Sérvia, Armênia e Alemanha)

Os 'Bleus' vêm de vitória fora de casa por 3 a 2 sobre a Holanda em amistoso realizado na última sexta-feira em Amsterdã e ainda têm disputa por vagas no elenco que vai à Euro, como ficou claro na última convocação de Deschamps.

Por enquanto sem o atacante Karim Benzema, acusado de participar de uma chantagem ao meia Matthieu Valbuena (e também sem este último), a seleção tem como nova referência, pelo menos segundo o jornal "Le Figaro", o atacante Antoine Griezmann.

No amistoso de amanhã, espera-se que o zagueiro Mamadou Sakho volte ao posto de titular, e no ataque não está claro se Deschamps vai apostar em Olivier Giroud ou em André-Pierre Gignac.

Já a Rússia, que não perdeu em suas duas últimas visitas a Paris e está invicta contra a França desde 1998 - em Moscou - venceu a Lituânia por 3 a 0 em seu último duelo (3 a 0).

O técnico Leonid Slutski deve promover o retorno de Igor Akinfeev ao gol titular no lugar do brasileiro Guilherme, e na frente o foco estará em Dzyuba, que vive grande fase no Zenit.



Prováveis escalações:.

França: Lloris; Evra, Sakho, Varane e Sagna; Matuidi, Diarra e Pogba; Griezmann, Giroud (Gignac) e Martial. Técnico: Didier Deschamps.

Rússia: Akinfeev; Kombarov, Ignashevich, V. Berezutsky e Smolnikov; Glushakov, Shatov, Shirokov e Dzagoev; Kokorin (Samedov) e Dzyuba. Técnico: Leonid Slutski.

Árbitro: Craig Thomson (Escócia), auxiliado pelos compatriotas David McGeachie e Alastair Mather.

Estádio: Stade de France.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo