Esporte

Vencedor na Austrália, Rosberg tenta bater Hamilton de novo e encerrar jejum

31/03/2016 14h09

Redação Central, 31 mar (EFE).- O alemão Nico Rosberg, da Mercedes, que venceu na Austrália a prova de abertura do Campeonato Mundial de Fórmula 1, tentará subir pela primeira vez ao topo do pódio do Grande Prêmio do Bahrein, que será disputado neste fim de semana, sem o maior ganhador, o espanhol Fernando Alonso, da McLaren.

O vice-campeão das duas últimas temporadas levou a melhor em Melbourne, principalmente, pela boa largada, depois que o companheiro, o britânico Lewis Hamilton, cravou a pole position, em conturbado treino de classificação, o primeiro com novo sistema definição das sessões.

O regulamento estabelece a sucessiva eliminação dos carros mais lentos durante o Q1, Q2 e Q3, até que, supostamente, os dois melhores se disputem a pole em um mano a mano, o que não aconteceu na corrida passada. Apesar das críticas de público e imprensa, e pedido dos pilotos, a organização manteve a forma de disputa.

No Bahrein, Rosberg espera começar o fim de semana repetindo 2013 e 2014, quando conseguiu largar na primeira colocação. Nas duas provas, no entanto, chegou em nono e segundo, respectivamente, enquanto no ano passado, em que largou em terceiro, cruzou a linha de chegada na mesma posição.

Nas duas últimas edições do Grande Prêmio disputado no circuito de Sakhir, quem levou a melhor foi justamente Hamilton. O britânico conseguiu chegar em segundo na Austrália após prova de recuperação, já que perdeu várias posições, além da liderança, logo na saída.

Logo atrás da dupla, assim como na maior parte da temporada pasada, ficou o alemão Sebastian Vettel, da Ferrari. O terceiro colocado em Melbourne, mais uma vez irá para a pista como a grande sombra das Mercedes, e é o mais forte candidato a surpreender.

O quatro vezes campeão mundial é, assim como Hamilton, mais um dos grupo que recebeu primeiro a bandeirada no Bahrein em duas provas, que ainda tem Felipe Massa, agora na Williams, que levou a melhor em 2007 e 2008, sempre com a Ferrari.

O maior vencedor é Fernando Alonso, que subiu ao topo do pódio em 2004 e 2005, quando pilotava para a Renault, e em 2010, quando guiava a Ferrari. O espanhol, que não tinha grandes chances de vitória, devido a fase atual da McLaren, ficará de fora da prova deste fim de semana.

O bicampeão mundial foi submetido a exames nesta quinta-feira e não recebeu o sinal verde para participar da prova em Sakhir. A escuderia britânica anunciou que Alonso será substituído pelo belga Stoffel Vandoorne, atual campeão da GP2 e piloto reserva da equipe.

Felipe Massa, quinto na prova de estreia, tentará ir ainda mais longe neste fim de semana, fazendo jus ao bom rendimento dos motores Mercedes nas duas últimas temporadas. O melhor brasileiro das últimas temporadas, no entanto, tentará ir além do décimo lugar de 2015, e do sétimo de 2014.

Felipe Nasr, da Sauber, que foi apenas 15º na prova de abertura, é outro que tentará avançar algumas posições, apesar de o circuito não ser o que a equipe melhor se adapta. No ano passado, por exemplo, o brasiliense foi apenas o 12º.

A primeira atividade do fim de semana no Bahrein será na manhã desta sexta-feira, com sessão livre, às 8h (horário de Brasília). No sábado, a partir de 12h, haverá a definição do grid de largada, enquanto a corrida começará no mesmo horário, no domingo.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo