Esporte

Arsenal, Leicester, Chelsea e Birmingham negam acusações de doping

03/04/2016 12h38

Londres, 3 abr (EFE).- Os clubes Arsenal, Leicester e Chelsea negaram neste domingo as acusações de doping entre seus jogadores depois que o jornal "The Sunday Times" publicou uma matéria que dizia que um médico de Londres prescreveu substâncias ilícitas a vários esportistas de elite no Reino Unido.

O Arsenal disse em comunicado estar "profundamente decepcionado" pela divulgação das acusações, que são, garantiu, "inteiramente sem fundamento".

Já o Chelsea também disse que as acusações "são falsas e inteiramente sem fundamento" e acrescentou que o clube "nunca utilizou os serviços do Dr.Bonar" e nem tem informações de que os jogadores "tenham sido tratados por ele ou usado seus serviços".

O Leicester, que como os times anteriores compete no Campeonato Inglês, expressou seu "profunda decepção porque o 'The Sunday Times' publicou acusações infundadas relativas a clubes, incluído o Leicester City, quando, segundo reconheceu, não tem suficientes provas para apoiar as afirmações".

O Birmingham, que também se viu envolvido no escândalo, disse por sua vez que "o clube não usou os serviços de Mark Bonar e não tem conhecimento e nem informação de que nenhum de seus jogadores tenha feito".

O governo britânico pediu hoje uma investigação urgente da Agência Antidoping do Reino Unido (UKAD) para ver como foram administradas as acusações recebidas em 2014 contra o médico Mark Bonar, que supostamente receitou fármacos ilícitos a jogadores e outros esportistas de elite deste país.

O "The Sunday Times" divulgou um vídeo no qual Bonar, que trabalha em uma clínica privada de Londres, aparentemente reconhece ter prescrito remédios proibidos para cerca de 150 atletas para melhorar seu rendimento.

A UKAD admitiu que entre abril e maio de 2014 ter recebido uma denúncia contra este médico, mas que foi desprezada ao concluir que não estava sob a jurisdição esportiva.

No vídeo, elaborado de forma encoberta por um atleta em colaboração com o jornal, e ao longo de várias consultas, o médico de 38 anos assegura ter receitado substâncias para melhorar o rendimento a ciclistas, tenistas, um jogador de críquete, um campeão de boxe e jogadores do Campeonato Inglês.

Bonar revela que tratou jogadores do Arsenal, Chelsea, Leicester e Birmingham, que por sua vez negaram qualquer envolvimento.

O "The Sunday Times" não identificou nenhum dos esportistas supostamente envolvidos e esclarece que não pôde comprovar por outras fontes que o médico tenha tratado um desses atletas.

Por fim, a Federação Inglesa de futebol (FA) se comprometeu hoje a apoiar a investigação sobre o suposto doping no esporte britânico.

"Estas acusações são muito graves. Por isso, a FA dá as boas-vindas à decisão da Agência Antidoping (UKAD) de iniciar uma investigação independente sobre os assuntos citdos pelo 'Sunday Times", declarou em comunicado.

"A FA está completamente comprometida em manter a integridade do futebol inglês e trabalhará com a UKAD e o resto das agências para ter êxito", acrescenta na nota.

A Federação "pede que qualquer informação que possa ser relevante a que seja revelada o mais rápido possível".

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo