Esporte

Jogador da seleção francesa é condenado por bater em agente ferroviário

04/04/2016 14h49

Paris, 4 abr (EFE).- O jogador de vôlei Earvin Ngapeth, da seleção francesa, foi condenado nesta segunda-feira por um tribunal francês a três meses de prisão isentos de cumprimento por ter batido em um fiscal de passageiros de trem em julho do ano passado.

Multado em 3 mil euros, Ngapeth bateu no fiscal para o qual tinha pedido para atrasar o TGV (trem em alta velocidade) entre Paris e Bordeaux para esperar um amigo na estação de Montparnasse, mas foi absolvido da acusação de dificultar a saída do trem.

O jogador, de origem camaronesa, tinha acabado de conquistar o título da Liga Mundial, no Rio de Janeiro, na qual foi eleito o melhor jogador do torneio.

Ngapeth, de 25 anos, também é conhecido na França pelas polêmicas fora das quadras. Três meses depois do incidente do trem, o jogador atropelou três pedestres na saída de uma boate em Modena, na Itália, onde joga pelo Pallavolo Modena.

Em dezembro de 2014, um tribunal de Montpellier o condenou a três meses de prisão isentos de cumprimento por participar de uma briga em uma boate.

Também são conhecidas suas brigas com treinadores, como a de 2010, quando tinha 19 anos, que o afastou da seleção francesa após discutir com o técnico antes do Mundial.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo