Esporte

Em jogo de muitos erros, PSG e City empatam em 2 a 2 na França

06/04/2016 17h56

Paris, 6 abr (EFE).- No duelo de "novos ricos" pelas quartas de final da Liga dos Campeões, os erros defensivos dos dois lados acabaram sendo determinantes, e Paris Saint-Germain e Manchester City empataram em 2 a 2 nesta quarta-feira no estádio Parc des Princes, na capital francesa.

Nos quatro gols marcados houve erros das defesas, de maior ou menor gravidade. Os 'Citizens' fizeram 1 a 0, com De Bruyne, e o PSG buscou a virada, graças a Ibrahimovic e Rabiot. No entanto, quando os donos da casa dominavam, Fernandinho balançou a rede e decretou a igualdade.

Na tentativa de manter vivo o sonho de seus poderosos proprietários, a conquista do título continental, os dois times voltarão a campo na próxima terça-feira. O atual campeão inglês terá a vantagem de poder empatar sem gols ou em 1 a 1 em casa, no estádio Etihad, enquanto o tetracampeão francês será beneficiado se houver igualdade em três ou mais gols. Se houver um vencedor, este estará classificado, enquanto um novo 2 a 2 levará à prorrogação e, caso necessário, aos pênaltis.

Um total de sete brasileiros estiveram em campo, e alguns deles se destacaram positiva ou negativamente. No time anfitrião, David Luiz e Thiago Silva formaram mais uma vez a dupla de zaga titular, e o primeiro falhou no gol que abriu o placar. O lateral-esquerdo Maxwell e o volante naturalizado italiano Thiago Motta também começaram jogando, enquanto o atacante Lucas entrou nos instantes finais.

A equipe de Manchester, por sua vez, teve os volantes Fernando e Fernandinho. O primeiro deu um presente para Ibrahimovic marcar o primeiro gol dos donos da casa, enquanto Fernandinho aproveitou batida de cabeça entre Aurier e Thiago Silva para assinalar o 2 a 2.

O PSG teve dois desfalques, o volante Verratti, que machucou a virilha, e o meia Pastore, com uma lesão na panturrilha. O italiano foi substituído pelo jovem Rabiot, enquanto o argentino normalmente é reserva. Por outro lado, o lateral-direito Aurier voltou após dois meses afastado por ter insultado colegas de elenco e o técnico Laurent Blanc.

No City, Manuel Pellegrini não teve à disposição o zagueiro Kompany, o volante Yaya Touré e o atacante Sterling, todos machucados. A boa notícia foi a escalação do goleiro Hart, que era dúvida.

Nem bem a bola rolou e, com 14 segundos do primeiro tempo, David Luiz recebeu um cartão amarelo por segurar Agüero, o que o tirará do jogo de volta.

Mas nem só de erros é feita a carreira do zagueiro mais caro da história. Aos 12 minutos, David Luiz dominou na esquerda da área de ataque, cortou Sagna e caiu, cavando pênalti a favor dos donos da casa. Na cobrança, porém, Ibrahimovic chutou no canto direito, Hart caiu bem e fez a defesa.

Não foi a única vez em que o sueco apareceu para o jogo. Lembrado pelo baixo número de gols em mata-matas da Liga dos Campeões pela falta de títulos, 'Ibra' chamou a responsabilidade e tentou se redimir da penalidade desperdiçada aos 14, mas seu cabeceio parou nas mãos do goleiro.

O City enfim atacou aos 20 minutos, com uma boa escapada pela ponta. Navas desceu pela direita e fez o chuveirinho até David Silva, que apareceu entre os zagueiros brasileiros, mas arrematou para fora.

Ibrahimovic teve mais uma oportunidade aos 24, quando Thiago Motta descolou bom lançamento. De frente para Hart, o camisa 10 não arrematou bem e acabou mandando por cima.

A dinâmica da partida não mudava muito. O PSG se mantinha no ataque por mais tempo, mas os 'Citizens' incomodavam em suas saídas rápidas. Numa delas, aos 35 minutos, o time inglês abriu o placar. Após saída errada da defesa, Fernandinho tocou nas costas de David Luiz até De Bruyne, que ajeitou e chutou com força para superar Trapp.

Porém, a vantagem do atual campeão inglês no placar não durou muito tempo. Aos 39, Hart cobrou tiro de meta curto para Fernando, que não percebeu a presença de Ibrahimovic e tentou inverter o jogo para Clichy. O centroavante se esticou, desviou a bola e a viu morrer no fundo do gol.

O segundo tempo começou truncado, com algumas jogadas mais duras e pouca criação dos dois lados. Quem rompeu com esse momento de baixa da parte técnica foi David Silva, que carregou pela esquerda, cortou para o pé direito e finalizou colocado. Trapp fez boa intervenção.

Se Trapp aparecia bem de um lado, Hart também realizava boas defesas de outro. Mas, aos 14 minutos, o inglês não conseguiu impedir o PSG de virar o placar. Di María bateu escanteio, Cavani cabeceou e o arqueiro 'citizen' salvou, mas o rebote ficou limpo para Rabiot, que, livre, não perdoou e estufou a rede.

No calor do momento, o tetracampeão francês esteve perto do terceiro, dois minutos depois. Aurier levantou da direita e Ibrahimovic cabeceou na trave. Na sobra, Cavani emendou de voleio e errou por pouco.

A equipe anfitriã sufocou o adversário por um bom tempo, não só resistiu à pressão como ainda obteve o empate, aos 26. Depois de cruzamento de Sagna, Aurier errou no corte e acabou acertando Thiago Silva. Atento à sobra, Fernandinho deixou tudo igual.

O PSG, que era dono da partida, sentiu o golpe, e os visitantes tentaram se aproveitar. Aos 30 minutos, De Bruyne descolou bom passe procurando Agüero, mas David Luiz chegou primeiro e afastou o perigo.

Nos instantes finais, a equipe de Paris se encolheu, e o City tentou se aproveitar, mas a inspiração já não era grande. Aos 41 minutos, Delph fez o chuveirinho e David Luiz afastou novamente, garantindo ao menos o empate.



Ficha técnica:.

Paris Saint-Germain: Trapp; Aurier (Van der Wiel), Thiago Silva, David Luiz e Maxwell; Thiago Motta, Rabiot (Lucas) e Matuidi; Cavani, Di María e Ibrahimovic. Técnico: Laurent Blanc.

Manchester City: Hart; Sagna, Mangala, Otamendi e Clichy; Fernando e Fernandinho; Navas, David Silva (Bony) e De Bruyne (Delph); Agüero (Kolarov). Técnico: Manuel Pellegrini.

Árbitro: Milorad Mazic (Sérvia), auxiliado pelos compatriotas Milovan Ristic e Dalibor Djurdjevic.

Cartões amarelos: David Luiz e Matuidi (PSG); Clichy, Fernando, Otamendi e Navas (Manchester City).

Gols: Ibrahimovic e Rabiot (PSG); De Bruyne e Fernandinho (Manchester City).

Estádio: Parc des Princes, em Paris.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo