Esporte

Márquez defende liderança da MotoGP em circuito onde sempre venceu

06/04/2016 19h56

Austin (EUA), 6 abril (EFE).- Após ter vencido na Argentina no último domingo e ter passado por São Paulo na terça-feira para um evento comercial, o espanhol Marc Márquez (Honda) defenderá a liderança do Mundial de MotoGP no próximo fim de semana no Grande Prêmio das Américas, em Austin (Texas, EUA), onde chegou em primeiro lugar em todas as corridas que disputou na categoria principal.

Apesar de já ter dois títulos e algumas polêmicas no currículo, Márquez está apenas em sua quarta temporada na elite da Motovelocidade. Até hoje, a prova no Circuito das Américas foi disputada apenas três vezes, e o dono da moto número 93 recebeu a bandeirada à frente de todo mundo nas três.

Após um ano de 2015 apenas regular, em que foi terceiro colocado no campeonato, mas ficou longe da disputa do título, o piloto de 23 anos vem fazendo um bom começo de 2016. Foi o único a subir ao pódio nas duas corridas até agora, com um terceiro lugar no Catar e o triunfo em Termas de Río Hondo, subindo ao topo da tabela no Mundial com 41 pontos, oito a mais que o vice-líder, o italiano Valentino Rossi (Yamaha).

"Sempre me diverti e me senti forte no Circuito das Américas. Já tive bons resultados lá", comentou Márquez na rápida passagem por São Paulo. No entanto, ele fez questão de deixar claro que não se vê como favorito absoluto ao quarto triunfo consecutivo.

"Temos de continuar trabalhando duro, como já fizemos na Argentina. Vamos nos esforçar para achar o ritmo ideal para a corrida de domingo", acrescentou.

Na Yamaha, o GP da Argentina deixou sensações opostas. Rossi comemorou o segundo lugar, já que estava fora do pódio até a última volta e foi beneficiado pela queda dos dois pilotos da Ducati, Andrea Iannone e Andrea Dovizioso, que se chocaram em uma curva.

Já o espanhol Jorge Lorenzo sofreu uma queda e é quarto no Mundial, com os 25 pontos obtidos com a vitória em Losail, atrás também do outro piloto da Honda, o compatriota Dani Pedrosa.

Iannone e Dovizioso demonstraram em Termas de Río Hondo que a Ducati tem grande potencial e querem subir ao pódio para ratificar essa condição e ainda apagar a má impressão deixada com o acidente que protagonizaram.

Na Moto2, o atual campeão, o francês Johann Zarco (Ajo Kalex), venceu na Argentina, mas é segundo colocado do campeonato, atrás do suíço Thomas Lüthi (Interwetten Kalex). O ítalo-brasileiro Franco Morbidelli (Marc VDS Kalex) teve bom desempenho no domingo, mas acabou sofrendo uma queda na penúltima volta, não completou a corrida e é apenas 11º na temporada.

Já a Moto3 tem dois pilotos de países de pouca tradição na Motovelocidade como destaques. A primeira posição na tabela de classificação é do sul-africano Brad Binder (Red Bull KTM Ajo), e o triunfo em Termas de Río Hondo foi do malaio Khairul Idham Pawi (Team Asia Honda).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo