Esporte

Galo é derrotado no Equador e perde chance de se classificar por antecipação

07/04/2016 00h07

Sangolquí (Equador), 6 abr (EFE).- O Atlético-MG poderia ter conquistado nesta quarta-feira a classificação por antecipação para as oitavas de final da Taça Libertadores, mas perdeu a invencibilidade no torneio ao ser derrotado pelo Independiente del Valle por 3 a 2 em Sangolquí, no Equador, e ainda depende de outros resultados para avançar.

Apático em boa parte do duelo no estádio General Rumiñahui, o Galo saiu atrás, graças a gol de Cabezas. Júnior Urso empatou, mas Sornoza marcou duas vezes, de falta e de pênalti, e abriu boa vantagem para o Del Valle. Pratto até diminuiu, mas o empate não foi conquistado.

Com a derrota, o time dirigido por Diego Aguirre até se manteve na liderança do grupo 5, mas parou nos dez pontos e foi igualado pelo adversário, que tem saldo de gols pior.

Dessa forma, o Atlético tem duas alternativas para se classificar: contar com um tropeço do Colo-Colo diante do Melgar fora de casa nesta quinta ou vencer a equipe peruana em Belo Horizonte no próximo dia 14.

Aguirre teve problemas apenas em uma posição para escalar o Galo, o gol. Com Victor e Giovanni lesionados, Lauro foi contratado, as o jovem Uilson foi mantido entre os titulares. No Del Valle, a novidade foi a volta de José Angulo, que estava contundido e entrou na segunda etapa.

O começo de jogo foi totalmente favorável à equipe anfitriã, que fez 1 a 0 aos cinco minutos do primeiro tempo. Cabezas recebeu na ponta esquerda e cruzou, a bola desviou em Marcos Rocha e traiu Uilson, que não conseguiu evitar que o placar fosse aberto.

O próprio Cabezas esteve muito perto de aumentar a vantagem aos oito minutos, mas o Galo teve sorte. O camisa 11 apareceu livre na área depois de levantamento, escorou e viu a bola bater no travessão, no chão e não entrar.

O campeão continental de 2013 saiu do sufoco da melhor maneira possível: com gol. Aos nove, Cazares descolou ótimo passe para Júnior Urso, que entrou na área e finalizou. A bola resvalou e Mina e entrou.

A partida então ficou lá e cá, mas o Atlético errava bastante na frente e acabou pagando na retaguarda. Aos 20 minutos, Erazo cometeu falta em Mina, Sornoza cobrou com categoria e pegou Uilson no contrapé para desempatar.

Novamente na bola parada, quatro minutos depois, Sornoza incomodou novamente. O meia desta vez fez o chuveirinho e, depois de desvio no meio do caminho, o jovem arqueiro apenas torceu, ficando com o tiro de meta.

A equipe mineira não jogava bem e criava pouco, mas mesmo assim quase "achou" o empate aos 34. Cabezas acertou Luan sem querer, mas a infração foi marcada. Cazares bateu diretamente para o gol e tirou tinta da trave direita.

A jogada foi isolada, o Del Valle continuou mais presente no campo de ataque e aumentou a vantagem aos 39 minutos. Julio Angulo cruzou, a bola bateu na mão de Leonardo Silva, e o árbitro assinalou pênalti. Sornoza cobrou com força no alto e fez o terceiro.

Aguirre sacou Cazares no intervalo e mandou Leandro Donizete a campo. A troca pareceu defensiva, mas o Galo diminuiu logo aos três minutos da segunda etapa. Mina tocou com o braço dentro da área, e Darío Herrera marcou pênalti. Pratto converteu e fez o segundo dos visitantes.

O jogo ficou mais amarrado, mas o Del Valle era mais eficiente nas tentativas de "desamarrar". Aos nove minutos, Julio Angulo levou no lance individual pela direita e rolou para Pita emendar de primeira para defesa firme de Uilson.

O Atlético foi saindo para o ataque, mas a marcação dos donos da casa estava bem armada. Douglas Santos cruzou e Júnior Urso armou o chute, mas foi travado na hora H, aos 20 minutos.

O nível técnico do confronto foi caindo. Os donos da casa ainda tinham mais a bola, mas erravam muito. Já o Galo demonstrava desorganização e dependia de jogadas individuais, como aos 33, quando Pratto levou sozinho e chutou da direita. A bola saiu em escanteio.

Ainda houve duas últimas tentativas por parte do vice-campeão brasileiro do ano passado, mas o empate não veio. Aos 36, Douglas Santos arriscou de muito longe e, após quique no meio do caminho, Azcona deu rebote, mas ninguém aproveitou. Três minutos depois, Douglas Santos cobrou escanteio, Leonardo Silva matou no peito e concluiu em cima do goleiro, que segurou.



Ficha técnica:.

Independiente del Valle: Azcona; Ayala, Mina, Caicedo e Núñez; Rizotto e Orejuela; Julio Angulo (Tellechea), Sornoza (Uchari) e Cabezas; Pita (José Angulo). Técnico:

Atlético-MG: Uilson; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Erazo e Douglas Santos (Lucas Cândido); Rafael Carioca, Júnior Urso e Cazares (Leandro Donizete); Luan, Robinho (Carlos Cesar) e Pratto. Técnico: Diego Aguirre.

Árbitro: Darío Herrera (Argentina), auxiliado pelos compatriotas Hernán Maidana e Juan Bellati.

Cartões amarelos: Erazo, Robinho e Leonardo Silva (Atlético-MG).

Gols: Cabezas e Sornoza (2x) (Independiente del Valle); Júnior Urso e Pratto (Atlético-MG).

Estádio: General Rumiñahui, em Sangolquí (Equador).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo