Esporte

Na volta de Klopp a Dortmund, Borussia e Liverpool empatam em 1 a 1

07/04/2016 18h29

Redação Central, 7 abr (EFE).- Bastante identificado com o Borussia Dortmund, time do qual esteve à frente de 2008 a 2015, o técnico Jürgen Klopp visitou a equipe alemã pela primeira vez no comando do Liverpool nesta quinta-feira, em jogo de ida pelas quartas de final da Liga Europa, e obteve um empate em 1 a 1.

O resultado foi bom para Klopp, já que os 'Reds' jogarão pelo 0 a 0 na segunda partida, como mandantes, para avançar. Sevilla, Shakhtar Donetsk e Villarreal, que hoje bateram Athletic Bilbao, Braga e Sparta Praga, respectivamente, também terão vantagem na volta. Todos os duelos acontecerão na próxima quinta-feira.

O Dortmund teve mais a bola desde o começo do jogo no Signal Iduna Park, mas as duas equipes criavam chances de gol, e quem abriu o placar foi o Liverpool.

Aos 35 minutos do primeiro tempo, depois do lançamento da defesa, Milner desviou de cabeça, Origi avançou com espaço e chutou colocado na saída do goleiro Weidenfeller para fazer 1 a 0. O gol foi bastante comemorado por Klopp, que na véspera já havia avisado que não se incomodaria por festejar, apesar da forte ligação com os 'Aurinegros'.

A igualdade no placar veio no início da segunda etapa, aos dois minutos. Mkhitaryan bateu escanteio da direita, Hummels veio de trás e, com toda a liberdade, cabeceou firme no canto, sem chances para Mignolet.

Com o resultado, os 'Reds' se mantêm invictos na Liga Europa e precisarão de um empate sem gols em Anfield Road, na semana que vem, para avançar. Já a equipe alemã dependerá de uma vitória ou igualdade em dois ou mais gols. Um novo 1 a 1 levará o confronto à prorrogação, e, se persistir no tempo extra, a pênaltis.

Em confronto espanhol no estádio San Mamés, em Bilbao, todos os gols aconteceram na segunda etapa. Logo aos três minutos, Munian fez o chuveirinho, Aduriz apareceu no segundo pau e cabeceou com estilo, tirando do goleiro Soria.

O empate não demorou e saiu oito minutos depois. Muniain tentou recuar de cabeça, mas o passe foi interceptado por Banega, que acionou Kolodziejczak. O zagueiro arrematou tirando do goleiro Herrerín e igualou para o atual campeão.

A virada veio já na parte final do duelo, aos 38 minutos, em lance de habilidade e categoria dos dois protagonistas. Gameiro percebeu a passagem de Iborra e adiantou para o meia, que tirou do goleiro com um leve toque.

Na busca pelo penta, o Sevilla poderá até perder por 1 a 0 no estádio Ramón Sánchez Pizjuán na próxima quinta. Já o Bilbao terá de levar a melhor por um gol de frente, desde que marque três, ou por uma diferença maior.

Em jogo com 11 brasileiros em campo, o Shakhtar bateu o Braga por 1 a 0 fora de casa. O time anfitrião chutou mais, teve maior posse de bola, mas errou muito e acabou sendo castigado. Aos 45 minutos do primeiro tempo, Taison cobrou escanteio, e a bola ia passando por todo mundo, mas Rakitskiy apareceu livre na segunda trave, emendou de primeira e estufou a rede.

A vantagem no placar permitiu que o time ucraniano fizesse uso de uma de suas grandes armas, o contra-ataque. Aos 30 minutos, Marlos cruzou e Ferreyra arrematou com muita categoria e aumentou. Sem se entregar, o Braga ao menos diminuiu, aos 44, quando o lateral Baiano cruzou e Wilson Eduardo completou de cabeça.

Além de Baiano, os outros brasileiros com os quais a equipe anfitriã contou hoje no Estádio Municipal de Braga foram o goleiro Matheus, o também lateral Marcelo Goiano, o volante Luiz Carlos e o meia Filipe Augusto.

Pelo Shakhtar, jogaram o lateral Ismaily, o meia Marlos e o atacante Taison, que foram titulares, além do meia Bernard e dos atacantes Dentinho e Eduardo da Silva, este naturalizado croata, que entraram no decorrer do confronto.

A situação do time de Donetsk é a mesma que a do Sevilla, e até a derrota por 1 a 0 dará uma vaga entre os quatro melhores. O Braga precisará do 3 a 2 para cima, ou de uma diferença mais ampla.

Em El Madrigal, o começo foi animador para o Villarreal, que fez 1 a 0 logo aos três minutos de bola rolando. O goleiro Bicik recebeu o recuo, demorou a dar o chutão e, quando o fez, acertou Bakambu e viu a bola morrer no fundo do gol.

O Sparta Praga pouco atacou em toda a primeira etapa, mas resistiu à pressão do 'Submarino Amarelo' e empatou instantes antes do intervalo, aos 49 minutos. Dockal cruzou da direita, Brabec completou de cabeça e deixou tudo igual.

Mas a noite era mesmo de Bakambu, que desempatou aos 18 minutos do segundo tempo. Denis Suárez lançou o congolês, que finalizou da entrada da área e fez mais um.

Na próxima quinta-feira, o Villarreal poderá perder por um gol de diferença, desde que marque ao menos dois, para se manter na caminhada rumo à final, que acontecerá na Basileia, em 18 de maio. O Sparta Praga precisará de uma vitória.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo