Esporte

Timão massacra Cobresal com golaços e confirma ponta do grupo na Libertadores

20/04/2016 23h49

São Paulo, 20 abr (EFE).- O Corinthians fechou nesta quarta-feira sua participação na fase de grupos da Taça Libertadores da melhor maneira possível em Itaquera: com uma vitória fácil sobre o Cobresal por 6 a 0, bonitos gols e a liderança de sua chave.

O técnico Tite deu chance a muitos reservas, e eles não desperdiçaram a chance de impressionar. O destaque da noite na Arena Corinthians foi Marlone, que balançou a rede duas vezes, uma delas após bonito voleio.

Romero, em bonita jogada individual, e Guilherme Arena, com chute de longe, também marcaram ainda no primeiro tempo. Depois do intervalo, Elias assinalou o quinto, e o próprio Romero fechou a conta.

Com mais essa vitória, o Timão confirmou a ponta da tabela no grupo 8, com 13 pontos, três à frente do segundo colocado, o Cerro Porteño, que bateu o Independiente Santa Fé em confronto direto em Assunção e deixou o adversário em terceiro, com oito. O Cobresal foi o lanterna, com três.

Dessa forma, o vencedor da Libertadores de 2012 teve a terceira melhor campanha geral e nas oitavas enfrentará o provavelmente o Nacional, do Uruguai. Haverá mudança apenas se o Trujillanos vencer o River Plate, quinta, o que colocará o Deportivo Táchira, da Venezuela, no caminho.

Preocupado com a sequência de jogos, já que o time está nas semifinais do Campeonato Paulista, Tite preservou vários atletas. Desfalques foram apenas dois, o lateral-direito Fagner, suspenso, e o meia Giovanni Augusto, que machucou o tornozelo esquerdo.

No entanto, o técnico escalou apenas dois titulares, o goleiro Cássio e o meia Rodriguinho, que teve a oportunidade de ganhar ritmo após se recuperar de uma contusão na coxa direita.

A pedido de Tite, os jogadores do Timão começaram a partida pressionando o adversário desde a saída de bola. E a estratégia deu certo logo com um minuto de bola rolando. Maycon tocou para Guilherme Arana, que foi ao fundo e cruzou. Romero desviou e tirou tinta da trave esquerda.

O início da equipe anfitriã foi dos melhores, e uma nova chance surgiu aos seis minutos. Depois do escanteio, Luciano resvalou, Balbuena mandou para o meio da área e Vilson concluiu por cima. Um minuto depois, o goleiro Cuerdo saiu mal, Marlone recuperou e deixou com Luciano, que ficou com mais um córner.

De tanto insistir na bola parada, o campeão continental de 2012 abriu o placar logo na sequência, aos oito. Edílson cobrou escanteio, Balbuena desviou de leve e a sobra ficou na segunda trave com Marlone, que conferiu e fez 1 a 0.

Lembrando de um antigo grito da torcida, "não para, não para, não para", o Corinthians foi para cima e aumentou aos 12 com um golaço. Rodriguinho colocou Romero para correr, o paraguaio deu dois dribles desconcertantes em Flavio Rojas e chutou com categoria para marcar o segundo.

O Cobresal enfim viu a cor da camisa do goleiro Cássio aos 16 minutos, em sua primeira finalização. Maldonado escorou de cabeça e buscou o ângulo esquerdo, mas errou o alvo por pouco.

A vantagem de dois gols provocou um relaxamento perigoso no campeão brasileiro, e os visitantes tentaram se aproveitar. Aos 23, López bateu falta e obrigou Cássio a se esticar todo para evitar que a bola entrasse. Um minuto depois, González arriscou de longe, o arqueiro corintiano deu rebote, e a arbitragem assinalou impedimento.

Enfim o Corinthians voltou ao ataque aos 30 minutos, em jogada de Romero, que serviu dentro da área. Cerón fez o corte e a torcida local ficou pedindo pênalti, mas o árbitro Carlos Orbe mandou seguir.

As tentativas de sair para o ataque do Cobresal esbarravam nas limitações técnicas, algo que o time paulista tem de sobra. E isso ficou provado no terceiro gol, uma pintura. Aos 38, Luciano tocou de calcanhar, Edilson levantou, Marlone matou no peito e emendou um lindo voleio, que entrou no contrapé de Cuerdo.

O placar já era de 3 a 0, mas nem por isso o Timão deixava de pressionar. O goleiro do Cobresal errou outra saída, aos 43 minutos, Rodriguinho o percebeu adiantado e tentou por cobertura, mas errou na força e cedeu o tiro de meta.

O quarto saiu ainda antes do intervalo, aos 44. Guilherme Arana dominou na meia esquerda, encheu o pé em uma conclusão cruzada e ampliou.

Como era de se imaginar, com a goleada, o jogo esfriou bastante na segunda etapa. Aos oito minutos, até houve lance animador, em passe de Luciano para Willians, que buscou o canto, mas parou na intervenção de Cuerdo.

Apagado em relação ao restante da equipe, Luciano voltou a aparecer aos 21, ao ser acionado por Maycon. Mesmo com espaço, o atacante arrematou por cima.

Tite então mexeu para tentar "chacoalhar" a equipe, e a medida deu certo. Elias, que entrara minutos antes em lugar de Willians, tabelou com Romero, que devolveu de calcanhar, e bateu no alto na saída do goleiro para marcar o quinto, aos 28.

Não demorou muito para que o sexto gol saísse. Aos 31 minutos, Edílson teve liberdade para descer pela e cruzar rasteiro. A zaga não corta e, atento, Romero marcou mais um.

A partir daí, a equipe anfitriã colocou a bola no chão e a fez rolar, ao som de gritos de "olé" vindo das arquibancadas. Alan Mineiro ainda poderia ter marcado o sétimo, aos 47, mas a tentativa saiu pela linha de fundo.



Ficha técnica:.

Corinthians: Cássio, Edílson, Vilson, Balbuena e Guilherme Arana; Willians (Elias); Marlone (Alan Mineiro), Rodriguinho (Cristian), Maycon e Romero; Luciano. Técnico: Tite.

Cobresal: Cuerdo; Contreras, Cerón, Flavio Rojas e López; Cabión (Sarabia), Ureña, González e Poblete (Jerez); Benítez (Fuentes) e Maldonado. Técnico: Dalcio Giovagnoli.

Árbitro: Carlos Orbe (Equador), auxiliado pelos compatriotas Flavio Nall e Edwin Bravo.

Cartão amarelo: Benítez (Cobresal).

Gols: Marlone (2x), Romero (2x), Guilherme Arana e Elias (Corinthians).

Estádio: Arena Corinthians, em São Paulo.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo