Esporte

Filipe Luis vibra após Atlético eliminar Bayern: "Foi um jogo épico"

03/05/2016 20h30

Redação Central, 3 mai (EFE).- Em êxtase com a classificação do Atlético de Madrid para a final da Liga dos Campeões, obtida nesta terça-feira com uma derrota para o Bayern de Munique por 2 a 1, o lateral-esquerdo Filipe Luis enalteceu a importância do feito realizado pela equipe espanhola e não fez questão de medir a força das palavras usadas para comemorar.

"Foi um jogo épico, que fica para a história", vibrou o lateral da seleção brasileira à emissora espanhola "Atresmedia", em entrevista na qual também disse que a força do adversário torna o feito dos 'Colchoneros' ainda maior.

"Sei que a festa no vestiário foi grande. Acredito que temos de ser muito prudentes, estamos em uma final e queremos vencê-la. Queremos o troféu, sonhamos com ele. É um passo incrível. Eliminamos um timaço, talvez o mais difícil de toda esta Liga dos Campeões. Vamos ver se podemos fazer uma grande final em Milão", destacou.

Filipe Luis saiu em defesa do estilo do Atlético, que prima pela marcação forte, mas se deixa pressionar e costuma se aproveitar dos espaços deixados pelo adversário para contra-atacar.

"Talvez seja o adversário mais complicado, porque têm muitos recursos. Resistimos muito bem. Sabíamos que sempre estaríamos na disputa se fizéssemos um gol. Conseguimos marcá-lo. Sei que o futebol às vezes é injusto com equipes que jogam tão bem como o Bayern ou o Barcelona, mas esta também é uma maneira de jogar e estamos merecidamente na final", analisou.

"Simeone disse ontem: 'Eu não jogo para agradar a ninguém, mas para vencer'. Temos que vencer. O objetivo sempre é vencer. Nota-se muito que todo mundo luta pelo companheiro, sofremos todos juntos, e no final conseguimos estes resultados que ficam para a história. Eliminar o Bayern não é fácil", acrescentou.

O brasileiro, que voltou ao Atlético nesta temporada, após um ano defendendo o Chelsea, admitiu que em certo momento achou que jamais voltaria a uma final de Champions, após o vice de 2014. Na ocasião, os 'Colchoneros' perderam para o rival Real Madrid na prorrogação em Lisboa.

"Voltei. Vamos ver se podemos mudar a história e entrar nessa imortalidade para o Atlético de Madrid", resumiu o lateral, que preferiu não expressar preferência de adversário para a decisão entre Real e Manchester City. Os dois times se enfrentarão nesta quarta.

"Agora não podemos escolher, os dois que estão aí têm grandes jogadores. São melhores que nós individualmente. Temos de continuar nesta mesma linha, sofrendo e lutando. O Real Madrid, sem dúvida nenhuma, é a equipe mais forte", encerrou.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo