Esporte

Rosberg manifesta "raiva", e Hamilton pede desculpas por acidente na Espanha

15/05/2016 14h36

Barcelona (Espanha), 15 mai (EFE).- O alemão Nico Rosberg, da Mercedes, admitiu sentir "raiva" pelo acidente sofrido neste domingo junto ao companheiro de equipe Lewis Hamilton na primeira volta do Grande Prêmio da Espanha de Fórmula 1, no circuito da Catalunha, o que causou a eliminação de ambos os pilotos da prova.

"Sinto raiva, após a primeira curva tinha a corrida para ganhar. Fiz uma largada muito boa, passei (Hamilton) por fora na curva 1 e estava feliz porque estava em minha corrida particular para vencer", relatou o alemão.

Líder do Mundial, com 39 pontos de vantagem sobre Kimi Raikkonen, da Ferrari, Rosberg desabafou sobre o acidente que deixou as duas Mercedes fora de combate.

"Saindo da curva 3 me faltava potência de motor, estava em uma posição ruim e vi Hamilton perto. Fechei a porta como sempre fazemos, eu devia defender minha posição. Hamilton tentou de todos os modos ver um buraco e no final os dois ficaram fora", lamentou.

Rosberg disse se sentir "muito mal", apesar de ter ficado satisfeito com a decisão dos comissários esportivos de considerar o acidente um "incidente de corrida".

Hamilton pediu desculpas pelo acidente e admitiu sentir "uma grande dor" pela dupla eliminação dos pilotos da prova, que acabou com uma sequência de dez vitórias consecutivas da Mercedes na Fórmula 1.

"É uma grande perda para a equipe, sinto muita dor atualmente porque todos os colegas trabalharam muito duro para chegarmos aqui e no final ficamos fora na primeira volta", afirmou.

O piloto inglês insistiu em pedir desculpas à Mercedes e pediu disse aos companheiros "resta seguir em frente" para reduzir a diferença na classificação geral em relação a Rosberg, que segue líder apesar da eliminação de hoje.

"Estas coisas no final passam, e temos que voltar mais fortes. A escuderia está unida e vou trabalhar duro para que isto não volte a acontecer", afirmou.

Sem as Mercedes na pista, o holandês Max Verstappen conquistou o GP da Espanha e se tornou o piloto mais jovem a vencer uma prova da Fórmula 1, aos 18 anos. O finlandês Kimi Raikkonen e o alemão Sebastian Vettel, ambos da Ferrari, completaram o pódio.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo