Esporte

Embalados após clássicos, América e Monterrey abrem semifinais no México

17/05/2016 18h01

Cidade do México, 17 mai (EFE).- América e Monterrey se enfrentarão nesta quarta-feira em jogo de ida pelas semifinais do Torneio Clausura do Campeonato Mexicano com a motivação em alta depois de terem eliminado rivais durante as quartas, com vitórias sobre Chivas Guadalajara e Tigres, respectivamente.

Os 'Águilas' se colocaram entre os quatro melhores da competição com uma carga de drama, já que precisaram bater o Chivas de virada por 2 a 1 no último domingo no estádio Azteca, palco também do duelo desta quarta. Na ida, os dois times haviam empatado sem gols em Guadalajara.

Os 'Rayados', por sua vez, sofreram mais do que precisavam no clássico de Monterrey. O time dirigido por Antonio Mohamed abriram boa vantagem no primeiro jogo ao vencerem por 3 a 1 fora de casa na ida, mas saíram atrás em 2 a 0 na volta. No fim, a derrota por 2 a 1 selou a classificação.

Maior campeão nacional, com 12 títulos, o América venceu o último Clausura. O técnico Ignacio Ambriz acredita que a equipe está no caminho certo para chegar à 13ª conquista, que viria no ano do centenário do clube, e que ter eliminado o Chivas, segundo maior vencedor, com 11 troféus, pode representar uma injeção de ânimo e confiança.

"Vencer este tipo de clássico, em um mata-mata e para avançar a uma semifinal dá uma disposição para fazer as coisas. Me sinto seguro por meus jogadores. Tenho a sorte de esta com eles no dia a dia e sei bem do compromisso deles. Isso me deixa confiante", declarou Ambriz, que tem seus principais jogadores à disposição.

O Monterrey vive lua de mel com Antonio Mohamed, que dirigiu o América em 2014. Além de ter eliminado o Tigres nas quartas de final, o time fez a melhor campanha da primeira fase do Clausura, com 37 pontos.

Se no representante da capital não há maiores problemas, nos 'Rayados', o goleiro Jonathan Orozco vem treinando em separado depois de ter recebido uma pancada no ombro direito no clássico do último sábado.

Um dos destaques do Monterrey, que soma quatro títulos e não dá a volta olímpica desde o Apertura de 2010, é o atacante venezuelano Dorlan Pabón, ex-São Paulo, que divide a artilharia do time com o volante Carlos Sánchez e o atacante Rogelio Funes Mori, ambos ex-atletas do River Plate.

O único brasileiro nos dois elencos é o meia William, ex-Palmeiras, contratado pelo América neste ano junto ao Querétaro, também da primeira divisão mexicana.

Na quinta-feira, acontecerá a outra semifinal, entre León e Pachuca no estádio León. Os donos da casa vêm de eliminar o Morelia com direito a uma goleada por 4 a 1, enquanto a equipe do volante Lucas Silva, ex-Botafogo, derrubou o Santos Laguna.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo