Topo

Esporte

Red Bull seguirá com motores Renault até 2018; Toro Rosso também assina

Mark Thompson/Getty Images
Imagem: Mark Thompson/Getty Images

29/05/2016 09h55

A escuderia Red Bull e a fabricante Renault anunciaram neste domingo a extensão de seu acordo até 2018, por isso que a equipe seguirá usandos os motores da empresa francesa nas próximas duas temporadas, assim como a Toro Rosso a partir de 2017.

Segundo este acordo, os carros da Red Bull -que são conduzidos pelo australiano Daniel Ricciardo e o holandês Max Verstappen- seguirão utilizando motores Renault nas próximas duas temporadas, unidade de potência que esta temporada foi batizada com o nome da relojoeira suíça TAG Heuer.

Além disso, o acordo inclui a segunda escuderia da estrutura, Toro Rosso -que conta com os pilotos Carlos Sainz e Daniil Kvyat-, que nesta temporada utiliza motores Ferrari da anterior temporada e a partir da próxima temporada terá motores Renault atuais.

"Estamos encantados de manter o acordo que se mostrou muito bem-sucedido durante estes anos. Depois do processo de reconstrução da Renault, foram feitos grandes progressos e é lógico continuar com este motor patrocinado pela TAG Heuer", declarou o responsável da equipe Red Bull, Christian Horner.

Já Jérôme Stoll, presidente da Renault Sport Racing, destacou a "confiança" demonstrada pela Red Bull e Toro Rosso. "Ter parceiros competitivos demonstra a confiança que têm no motor melhorado da Renault e em nossa organização".

A Red Bull utiliza motores Renault desde 2007, com os quais obteve 51 vitórias, quatro Mundiais de Pilotos (os quatro do alemão Sebastian Vettel, agora na Ferrari) e quatro de construtores. Já a Toro Rosso utilizou motores do fabricante francês em 2014 e 2015. EFE

mam/ff

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte