Esporte

Com apenas 4 meses no comando, Pizzi tenta levar Chile ao 2º título seguido

01/06/2016 19h44

Gérard Soler.

Santiago, 1 jun (EFE).- Apenas quatro meses após assumir o comando do Chile, Juan Antonio Pizzi tem na edição centenário da Copa América a primeira oportunidade de mostrar o estilo que quer imprimir em uma seleção consolidada por ter conquistado no ano passado, exatamente no mesmo torneio, seu primeiro título.

O Chile chegará aos Estados Unidos tentando repetir a conquista obtida no ano passado dentro de casa, com status de favorito e um elenco sem grandes mudanças, diferentemente de alguns de seus principais rivais no caminho até o troféu, como o Brasil.

O rendimento do Chile sob o comando de Pizzi, no entanto, é ainda uma incógnita pelo pouco tempo que o técnico teve para trabalhar. Nas duas partidas em que a equipe foi comandada por ele, derrota diante da Argentina e vitória sobre a Venezuela, ambas pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018, a equipe não deu indícios de já ter assimilado a marca do técnico.

Nas últimas semanas, Pizzi teve a oportunidade de trabalhar com grande parte do elenco, conheceu melhor seus comandados e, por isso, pode conseguir mostrar seu trabalho durante a Copa América. O objetivo, é claro, é repetir o feito obtido por seu antecessor, Jorge Sampaoli, que deixou o cargo após uma longa polêmica.

O treinador argentino forçou sua saída após afirmar que se sentia um "refém" no Chile e acabou sendo investigado pelas autoridades do país, que suspeitavam que ele recebia seus salários por meio de uma empresa instalada em um paraíso fiscal.

Mas não só no banco o futebol chileno sofreu uma reviravolta. Sergio Jadue foi obrigado a renunciar à presidência da Associação Nacional de Futebol Profissional (ANFP) após ter sido envolvido no escândalo de corrupção da Conmebol, revelado pelo caso Fifa, e será processado nas próximas semanas pela Justiça dos EUA.

Por esses motivos, a Copa América aparece como uma oportunidade de ouro para os novos representantes do futebol chileno, que podem apagar a imagem ruim com um novo título do torneio.

No campo, Pizzi confia na coluna vertebral que sustentou a seleção nos últimos anos: o goleiro Claudio Bravo, do Barcelona, o zagueiro Gary Medel, da Inter de Milão, o meia Arturo Vidal, do Bayern de Munique, e o atacante Alexis Sánchez, do Arsenal.

A principal novidade dos convocados para a competição é uma ausência. Jorge Valdivia, ídolo do Palmeiras e por quem Sampaoli sentia uma predileção especial, foi deixado de lado pelo novo técnico, que acredita que os chilenos não sentirão saudades do meia.

As condições físicas foram os motivos dados por Pizzi para descartar Valdivia, além do fato de o meia estar atuando no Al-Wahda, no pouco competitivo futebol dos Emirados Árabes Unidos.

O técnico está convencido de que a equipe está bem servida na posição, com Vidal, que fez uma boa temporada com o Bayern de Munique, e com recuperado Charles Aránguiz.

O volante do Bayer Leverkusen, ex-Internacional, deve se transformar em um dos homens fortes do Chile após ter rompido o tendão de Aquiles em agosto do ano passado, desfalcando a equipe.

No ataque, Alexis Sánchez e Eduardo Vargas, ex-Grêmio, são os titulares, mas Pizzi não descarta atuar com um jogador de área, como Mauricio Pinilla, ex-Vasco, ou Nicolás Castillo.

O técnico também contará com a experiência de grande parte do grupo, que fazia parte do elenco que conquistou a Copa América do ano passado, o primeiro título da história do Chile.

Agora chegou o momento de comprovar se Pizzi é capaz de manter a fome de vitórias e o bom de futebol de uma equipe vencedora. E também se ele manterá a filosofia e o estilo implantado por Marcelo Bielsa e aperfeiçoado por Sampaoli.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo