Esporte

Metade dos 16 técnicos volta à Copa América após participar da edição de 2015

01/06/2016 19h22

Fernando Gimeno.

Lima, 1 jun (EFE).- Dos 16 técnicos que vão dirigir as seleções participantes da edição de centenário da Copa América, oito estavam no cargo quando o torneio foi disputado no ano passado, no Chile.

Desses oito, cinco são argentinos: Gerardo Martino (Argentina), José Pekerman (Colômbia), Ramón Díaz (Paraguai), Ricardo Gareca (Peru) e Gustavo Quinteros (Equador), embora este último tenha nacionalidade boliviana.

Os outros três treinadores que também estiveram na Copa América realizada em 2015 e continuam no comando são Dunga (Brasil), Óscar Tabárez (Uruguai) e o alemão Winfried Schäfer (Jamaica).

Tabárez dirigirá pela quinta vez o Uruguai em uma Copa América, título que já ganhou em 2011, e se reencontrará com Schäfer, a quem voltará a enfrentar na fase de grupos um ano depois da vitória da 'Celeste' por 1 a 0 sobre os 'Reggae Boyz'.

Para Martino, será a quarta vez à frente de uma seleção em uma Copa América e a oportunidade de conseguir a revanche da final da edição de 2015, que a Argentina perdeu para o Chile nos pênaltis.

Dunga e Quinteros farão sua terceira participação em uma Copa América como treinadores. O brasileiro dirigiu a seleção em 2007, quando foi campeão, e no ano passado, quando a campanha terminou com eliminação diante do Paraguai, nos pênaltis, nas quartas de final. Já o equatoriano-argentino dirigiu a Bolívia em 2004 e o Equador em 2015.

Gareca, Pekerman e Díaz, por sua vez, terão nos Estados Unidos sua segunda experiência à frente de seleções na Copa América - os três estrearam no ano passado.

No caso do técnico do Peru, Gareca voltará a enfrentar Dunga na fase de grupos, como em 2015, quando o Brasil ganhou por 2 a 1 da seleção do atacante Paolo Guerrero.

Entre os outros oito treinadores desta Copa América que não estiveram na edição de 2015, apenas o técnico do Panamá, o colombiano Hernán Darío Gómez, dirigiu anteriormente equipes nesta competição.

Gómez é o técnico mais experiente em Copas Américas de todos os treinadores da edição de centenário. Foram cinco participações, sendo três pela Colômbia (1995, 1997 e 2011) e duas com o Equador (2001 e 2004).

Os sete técnicos restantes são os de Chile (o argentino Juan Antonio Pizzi), México (o colombiano Juan Carlos Osório) e Venezuela, (Rafael Dudamel).

Na mesma situação estão os treinadores de Estados Unidos (o alemão Jürgen Klinsmann), Óscar Ramírez (Costa Rica); Julio César Baldivieso (Bolívia) e Haiti (o francês Patrice Neveu).

Além disso, Osorio ocupa o lugar que no ano passado era de Miguel Herrera no México, enquanto Dudamel sucedeu Noel Sanvicente após os maus resultados obtidos nos últimos meses pela 'Vinotinto', e Baldivieso entrou no lugar de Mauricio Soria à frente da seleção boliviana.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo