Esporte

Personalidades lamentam morte de Muhammad Ali

04/06/2016 13h02

Houston (EUA), 4 jun (EFE).- A notícia da morte de Muhammad Ali, aos 74 anos, mexeu com os Estados Unidos, como comentaram o jogador de basquete LeBron James; o ex-boxeador George Foreman; o ex-presidente americano Bill Clinton, entre outros.

No do mundo do boxe, o primeiro a lamentar a morte de Ali foi o veterano promotor Bob Arum, que começou sua bem-sucedida carreira na época dourada do tricampeão mundial do peso pesado.

"É a figura mais transformadora da minha época, claro. Fez, inclusive, mais do que Martin Luther King para mudar as relações raciais e a opinião do povo. Foi um privilégio e uma honra poder conhecê-lo e me associar a ele", destacou Arum, promotor de 26 combates dos 61 que disputou Ali.

Outro nome lendário do boxe que uniu para sempre seu nome ao de Ali, George Foreman, falou sobre o vazio que ficará no esporte e nele próprio.

"Ali, (Joe) Frazier e Foreman éramos um só homem. Uma parte de mim se foi. A maior parte", escreveu Foreman, um dos maiores rivais de Ali na luta conhecida como "Rumble in the Jungle", em 1974, no Zaire (atual República do Congo).

O também ex-campeão do mundo e atual promotor de boxe, Oscar de la Hoya, ressaltou a importância de Ali para o esporte e como ele levou o nome da modalidade ao mundo.

"Muhammad Ali é uma lenda e um dos atletas mais celebrados do mundo, o pugilista que inaugurou a era de ouro do boxe e colocou o esporte no mapa. Abriu o caminho para lutadores profissionais, elevando o boxe até transformá-lo em um esporte acompanhado por milhões de pessoas em todo o mundo", declarou o americano, vencedor de seis títulos em diferentes categorias.

O diretor-geral do Comitê Olímpico dos Estados Unidos (USOC, na sigla em inglês), Scott Blackmun, disse que todos têm orgulho da contribuição que Ali deu ao esporte olímpico de seu país.

"Estamos orgulhosos não só de chamar Ali de membro da equipe dos Estados Unidos, mas de campeão olímpico. Com uma coragem e uma determinação incomparáveis, deixou um legado que continuará inspirando gerações de americanos nos próximos anos", ressaltou Blackmun.

Por sua vez, a nadadora olímpica Janet Evans qualificou a figura de Ali como a que realmente a inspirou a se transformar em atleta.

"Passar a tocha olímpica a Muhammad para acender a pira nos Jogos de Atlanta, em 1996, foi um momento emblemático da minha carreira, e uma lembrança que levarei comigo para sempre, tanto quanto as medalhas que ganhei. Como atleta, nosso trabalho é inspirar os outros a realizar seus sonhos, e ninguém exerceu mais esse papel que Muhammad Ali", reconheceu.

Disputando as finais da NBA pelo Cavaliers Cleveland, LeBron James disse estar triste pelo falecimento de Ali, mas orgulhoso por tudo o que ele fez pelos atletas negros desde que chegou ao boxe.

"Sua fama dentro do ringue é eterna, mas principalmente o que fez fora, quando abriu as portas para todos os atletas negros para que agora tenhamos tudo o que quisermos. Ele não era simplesmente o melhor pela forma como dominava seus rivais, mas pelo que fez pelos demais e pelos mais necessitados", declarou James.

Floyd Mayweather Jr., que se transformou no pugilista de mais bem pago da história do boxe, destacou que graças ao que Ali fez ele pôde conseguir o que tem agora.

"Ele nos mostrou os caminhos, abriu as portas aos atletas negros para que, no meu caso, tenha conseguido conquistar tudo o que tenho hoje. Morreu um grande homem. Perdemos uma lenda e um herói", disse Mayweather Jr.

O ex-presidente Bill Clinton destacou a medalha olímpica conquistada por Ali nos Jogos Olímpicos de 1960, em Roma.

"A morte de Muhammad Ali entristece Hillary (sua esposa e pré-candidata democrata à presidência) e eu. Desde o dia em que ganhou a medalha de ouro em 1960, os fãs de boxe de todo o mundo souberam que assistiam a uma mistura de beleza e graça, velocidade e força, que talvez nunca seja igualada", disse Bill Clinton.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo