Esporte

EUA e Costa Rica vão atrás de 1ª vitória no grupo A da Copa América

06/06/2016 17h39

Chicago (EUA), 6 jun (EFE).- Estados Unidos e Costa Rica buscarão nesta terça-feira, no estádio Soldier Field, em Chicago, a primeira vitória no grupo A da Copa América, em duelo envolvendo duas das principais seleções filiadas à Concacaf, confederação que reúne países das Américas Central e do Norte.

Anfitriões, os americanos estrearam com derrota para a Colômbia, na abertura da edição comemorativa do torneio, por 2 a 0. Com o resultado, os comandados pelo alemão Jurgen Klinsmann ocupam a última colocação e podem ser matematicamente eliminados já nessa segunda rodada.

Os costarriquenhos, que estão desfalcados do goleiro Keylor Navas, por sua vez, empataram no primeiro jogo com o Paraguai em 0 a 0. A seleção conhecida como os 'Ticos' tiveram um dia a menos de descanso, já que jogaram no sábado, um dia depois dos EUA.

Entre os americanos, depois do resultado negativo na estreia, o clima é de pressão pela recuperação, devido o retrospecto recente ruim na Copa Ouro - em que foi quarta colocada, em casa - e nas Eliminatórias para a Copa do Mundo - em que a seleção ainda não está com classificação garantida para o hexagonal final.

"Estamos com as costas contra a parede. Temos que ganhar, sim ou sim", afirmou o atacante Clint Dempsey, principal jogador do 'US Team', em entrevista coletiva.

Para o duelo decisivo desta terça-feira, Klinsmann não anunciou mudanças no time que enfrentou a Colômbia, mas as críticas pela falta de maturidade da equipe poderá ser indicativo de alterações.

Além disso, no decorrer da primeira partida, o alemão chegou a deixar a equipe mais ofensiva, com a entrada do meia Darlington Nagbe no lugar do veterano volante Jermaine Jones, em umas das alterações que melhorou o desempenho americano.

No lado da Costa Rica, o técnico Óscar Ramírez perdeu o zagueiro Kendall Waston, expulso no confronto com os paraguaios. Com isso, a seleção centro-americana perdeu o jogador mais alto do sistema defensivo, o que se tornou dor de cabeça, diante do forte jogo aéreo dos Estados Unidos.

Para substituir o grandalhão de 1,90 metro, desponta como favorito o também zagueiro Michael Umaña, o que não representaria mudança na formação. Outra opção seria a entrada de mais um meia, com Christian Bolaños e Johan Venegas sendo os principais candidatos a atuar.

A última vez que Estados Unidos e Costa Rica se enfrentaram foi em outubro do ano passado, com vitória dos 'Ticos' por 1 a 0, em New Jersey. Além disso, os centroamericanos venceram duelo anterior, pelas Eliminatórias para Copa do Mundo de 2014.

Os americanos, dessa forma, não vencem o adversário desde julho de 2013, quando levaram a melhor pela fase de grupos da Copa Ouro, por 1 a 0, também atuando como mandante, em East Hartford, em Connecticut.



Prováveis escalações:.

Estados Unidos: Guzan, Yedlin (ou Besler), Cameron, Brooks e Johnson; Jones (ou Ngabe), Bradley e Bedoya; Wood, Dempsey e Zardes. Técnico: Jürgen Klinsmann.

Costa Rica: Pemberton, Umaña (ou Bolaños), Acosta e Duarte; Gamboa, Borges, Tejeda, Ruiz e Matarrita; Campbell e Ureña. Técnico: Óscar Ramírez.

Árbitro: Roddy Zambrano (Equador), auxiliado pelos compatriotas Byron Romero e Luis Vera.

Estádio: Soldier Field, em Chicago (Estados Unidos).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo