Esporte

Ex-médica do Chelsea chega a acordo com clube e Mourinho

07/06/2016 16h00

Londres, 7 jun (EFE).- A médica Eva Carneiro, ex-funcionária do Chelsea, chegou nesta terça-feira a um acordo "confidencial" com o clube londrino e o técnico José Mourinho, os quais processou por demissão sem justa causa e tratamento discriminatório.

Carneiro, de 43 anos, deixou o clube em setembro de 2015, um mês e meio após protagonizar uma discussão com o então treinador do Chelsea, José Mourinho, durante o empate em 2 a 2 com o Swamsea, pelo Campeonato Inglês.

Após esse jogo, no qual a médica foi a campo para tratar uma lesão do meia Eden Hazard nos acréscimos, Mourinho decidiu afastá-la dos jogos e treinos da equipe principal por não ter gostado da atitude da médica. O técnico rotulou a médica como "impulsiva e ingênua" e a criticou em entrevista coletiva.

"Estou descontente com meu departamento médico. Todos no clube têm que saber e entender o jogo, seja o boleiro ou o médico", disse então o português.

Em comunicado emitido nesta terça-feira, o Chelsea afirmou que "lamenta as circunstâncias que levaram a médica Carneiro a deixar o clube" e se desculpou "sem reservas, perante ela e sua família pela angústia ocasionada".

"A médica Carneiro sempre teve como prioridade os interesses dos jogadores do clube. É uma médica esportiva altamente competente e profissional. José Mourinho também agradece à médica Carneiro por seu excelente e dedicado apoio como médica da equipe principal e lhe deseja uma carreira bem-sucedida", diz a nota.

No processo, Eva Carneiro, que chegou ao Chelsea com o treinador português André Villas-Boas em 2009, alegou que foi sexualmente discriminada e afirmou que Mourinho a chamou de "filha da p..." em português quando ela corria em direção ao campo para atender Hazard.

Na segunda-feira passada, a imprensa britânica informou que a médica tinha rejeitado a quantia de 1,2 milhão de libras oferecida inicialmente pelo clube para chegar a um acordo.

A médica admitiu em comunicado nesta terça-feira que se sente "aliviada" ao "concluir" o caso.

"Foi uma época extremamente difícil e angustiante para mim e minha família e agora tenho vontade de seguir em frente com minha vida", comentou.

Eva Carneiro também ressaltou que sua "prioridade" sempre foi "a saúde e a segurança dos jogadores" do clube inglês, assim como "cumprir" suas obrigações como médica.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo