Esporte

Em grupo difícil, Irlanda do Norte sonha surpreender na estreia em Eurocopas

08/06/2016 19h55

Londres, 8 jun (EFE).- Presente em uma grande competição pela primeira vez em 30 anos, a Irlanda do Norte tenta fugir do trote como "caloura" da Eurocopa, mas terá pela frente uma chave complicada, o grupo C, com Alemanha, Polônia e Ucrânia, e terá de demonstrar mais uma vez seu lado batalhador para passar de fase.

A última vez em que os norte-irlandeses estiveram em um grande torneio foi em 1986, na Copa do Mundo no México, quando foram eliminados na primeira fase em um grupo que contava com o Brasil. A referência para os jogadores da atualidade, porém, é a seleção de quatro anos antes, que surpreendeu o planeta ao bater a anfitriã Espanha por 1 a 0 no Mundial de 1982.

Liderada em campo por Martin O'Neill, atual técnico da Irlanda, e Gerry Armstrong, autor do gol dessa partida em Valência, e dirigida por Billy Bingham, aquela Irlanda do Norte passou para a segunda fase e terminou a Copa com um honroso nono lugar.

"É algo de que os jogadores sabem. Temos na comissão técnica Jimmy Nicholl, lateral nesse jogo contra a Espanha, e ele conta todo tipo de histórias. No estádio, colocamos fotografias de glórias passadas e, obviamente, os de 1982 estão lá. Os jogadores os reconhecem e sabem que deixaram um legado", comentou o técnico da 'Armada Alviverde', Michael O'Neill.

Além das Copas de 1982 e 1986, a Irlanda do Norte disputou a de 1958, em que foi eliminada pela França nas quartas de final depois de bater a badalada Hungria, vice-campeã quatro anos antes, em um playoff.

Após três décadas de frustrações, a seleção norte-irlandesa se obteve uma vaga na Euro com a liderança de seu grupo, deixando Romênia na segunda posição, Hungria na terceira e a Grécia, campeã continental em 2014, em um surpreendente sexto e último lugar.

Com a atual campeã do mundo no grupo, além das duas seleções anfitriãs da última edição da Eurocopa, em 2012, a equipe de Michael O'Neill tem os pés no chão, mas nem por isso deixa de sonhar.

"Queremos curtir a experiências e, quem sabe, fazer como o Leicester e surpreender", disse o treinador, referindo-se ao campeão inglês da temporada recém encerrada.

"Não espero que sigamos no torneio até 10 de julho (data da final), mas também não espero ir para casa em 23 de junho (data da última rodada do grupo C). Somos o tipo de equipe contra a qual ninguém quer jogar", acrescentou O'Neill, que indicou um outro clube que serve de insipiração para a 'Armada Alviverde'.

"O Leicester é o clube no qual nos espalhamos. Também miramos o Atlético de Madrid, que há pouco tempo venceu o Campeonato Espanhol e por duas vezes esteve muito perto de conquistar a Liga dos Campeões", destacou.

O time aposta em seus dois jogadores mais conhecidos, o meia-atacante Steven Davis e o atacante Kyle Lafferty, que disputaram o último Campeonato Inglês por Southampton e Norwich, respectivamente. Este último foi pouco aproveitado pelos 'Canaries', mas marcou sete gols durante as Eliminatórias para a Euro e foi fundamental para a conquista da vaga.

Por outro lado, o lateral-esquerdo Chris Brunt, homem de confiança do técnico e titular durante toda a classificatória, sofreu grave lesão no joelho em março e está fora. Tudo indica que o zagueiro Craig Cachcart ocupará a vaga, embora O'Neill possa também optar pelo esquema 3-5-2, com algum meio-campista exercendo a função de ala.

No gol, Michael McGovern parece à frente na briga para começar jogando. Contudo, o experiente Roy Carroll pode ser o escolhido. O arqueiro de 37 anos está na seleção norte-irlandesa desde 1997 e já defendeu o Manchester United.



Confira a convocação da Irlanda do Norte para a Eurocopa:.



- Goleiros: Roy Carroll (Notts County/ING), Alan Mannus (St. Johnstone/ESC) e Michael McGovern (Hamilton/ESC).

- Defensores: Chris Baird (Fulham/ING), Craig Cathcart (Watford/ING), Jonny Evans (West Bromwich/ING), Gareth McAuley (West Bromwich/ING), Lee Hodson (Milton Keynes Dons/ING), Aaron Hughes (Melbourne City/AUS), Luke McCullough (Doncaster/ING), Conor McLaughlin (Fleetwood/ING) e Paddy McNair (Manchester United/ING).

- Meias: Stuart Dallas (Leeds United/ING), Steven Davis (Southampton/ING), Corry Evans (Blackburn/ING), Shane Ferguson (Millwall/ING), Josh Magennis (Kilmarnock/ESC), Oliver Norwood (Reading/ING) e Jamie Ward (Nottingham Forest/ING).

- Atacantes: Will Grigg (Wigan/ING), Kyle Lafferty (Birmingham/ING), Niall McGinn (Aberdeen/ESC) e Conor Washington (Queens Park Rangers/ING).



Time base: McGovern (ou Carroll); MCLaughlin, McNair, Evans e Cathcart; Davis, Norwood e Ward; McGinn, Dallas e Laffert. Técnico: Michael O'Neill.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo