Esporte

Argentina passa fácil pela Bolívia e confirma campanha 100% no grupo D

15/06/2016 01h18

Filadélfia, 14 jun (EFE).- A Argentina se tornou nesta terça-feira a única seleção a se classificar para as quartas de final da Copa América com 100% de aproveitamento na fase de grupos ao vencer a Bolívia, que já estava eliminada, por 3 a 0 no estádio CenturyLink Field, em Seattle.

Com gols de Lamela, Lavezzi e Cuesta, todos marcados no primeiro tempo, a 'Albiceleste' deu outra demonstração de que é a grande favorita ao título continental, que não conquista desde 1993, e foi a nove pontos, na liderança do grupo D. 'La Verde', por sua vez, se despediu com três derrotas e sem pontuar.

Para que a bicampeã mundial não se classificasse em primeiro lugar era necessária uma derrota por cinco gols de diferença. Com isso não aconteceu, a equipe enfrentará a Venezuela nas quartas de final, em partida que acontecerá no próximo sábado, às 20h (de Brasília) no Gillette Stadium, em Foxborough, próximo a Boston.

A segunda posição da chave ficou com o Chile, que também hoje bateu o Panamá por 4 a 2 de virada e agora terá pela frente o México. O duelo também está marcado para sábado, três horas depois, no Levi's Stadium, em Santa Clara.

Na Bolívia, o técnico Julio César Baldivieso manteve o esquema 5-3-2, mas perdeu uma peça importante, o zagueiro Eguino, que sofreu uma pancada na cabeça na derrota para o Chile, na última sexta-feira. Cabrera ficou com a vaga.

Com a classificação garantida, o técnico Gerardo Martino aproveitou para rodar o elenco da 'Albiceleste'. Ousadia não faltou a 'Tata', que escalou a equipe com quatro atacantes: Lamela, Lavezzi, Agüero e Higuaín. Embora já estivesse recuperado de dores nas costas, Messi mais uma vez começou no banco.

A medida deu certo, já que desde o pontapé inicial o que se viu foi a Argentina com a bola no campo de ataque e sendo pouco incomodada na defesa. O primeiro gol foi questão de tempo e saiu aos 12 minutos de partida, quando Lavezzi desceu da direita para o meio e sofreu falta. Lamela cobrou, a bola desviou em Duk e entrou.

Três minutos depois, o próprio Lavezzi se mostrou atento em rebote do goleiro e marcou segundo. Roncaglia cruzou da direita, Higuaín cabeceou firme, e Lampe soltou de maneira estranha. Atento, o camisa 22 completou para a rede.

Durante algum tempo, o jogo ficou marcado mais por lances ríspidos que pelas jogadas do envolvente ataque argentino. Aos 20, Roncaglia sofreu falta de Gutiérrez e acabou atingindo Duk, que ficou com o nariz sangrando bastante e teve de ser substituído.

Marcado pelas chances desperdiçadas nas finais da Copa do Mundo de 2014 e da Copa América do ano passado, em que ainda errou sua cobrança na decisão por pênaltis, Higuaín demonstrava ansiedade em enfim balançar a rede nesta edição do torneio da Conmebol. Aos 29, Agüero brigou no meio, e o jogador do Napoli pegou a sobra, mas carimbou a zaga.

Dois minutos depois, mais um gol saiu, mas não foi de Higuaín. Lamela foi ao fundo pela esquerda e rolou para o meio. Agüero foi bloqueado, mas, na sobra, Lavezzi chutou cruzado e Cuesta completou para marcar o terceiro.

O ritmo da Argentina foi caindo aos poucos, mas 'La Verde' não tinha qualidade técnica suficiente para se beneficiar disso. Era a 'Albiceleste' que continuava atacando, como aconteceu aos 45, quando Banega esticou por baixo até a entrada da área para Agüero, que tocou de primeira para Higuaín. O centroavante cortou para a esquerda e bateu por baixo para defesa firme de Lampe.

O panorama não mudou muito no começo do segundo tempo, e a Argentina, que passou a ter Messi, substituto de Higuaín, incomodou aos nove minutos. Banega dominou a dois passos da meia-lua e bateu firme no canto direito baixo, mas o arqueiro boliviano pegou mais uma.

Aos 11, a Bolívia enfim deu o ar da graça no campo de ataque, com Campos. Depois de lateral cobrado por Saavedra da direita, o meia chutou com força e assustou Romero, que ficou com o tiro de meta.

Porém, a tentativa não passou de um lampejo, e a Argentina esteve a milímetros de marcar o quarto aos 15. Messi bateu falta da direita, colocou muito e efeito e quase ampliou, mas a bola resvalou de leve no poste e saiu. O Bola de Ouro da Fifa teve outra infração a cobrar aos 22, mas nesta a defesa tirou.

A expectativa era a de que o camisa 10 esquentaria o jogo, mas isso não aconteceu. O confronto foi se tornando cada vez mais entediante, já que a Argentina já não criava tanto, mas também não passava por sustos.

Se não finalizava com perigo, Messi ao menos levantava a torcida com sua habilidade. Aos 31, o melhor jogador da última Copa recebeu em impedimento, mas seguiu no lance e deu um drible desconcertante por entre as pernas de Lampe.

Messi estava abusado, e depois da caneta, tentou por cobertura em mais uma falta, aos 37 minutos. Ele até conseguiu tirar do goleiro, mas também mandou por cima do travessão.

A última tentativa foi de Agüero, que teve atuação apagada e, assim como Higuaín, ainda não balançou as redes nesta edição especial de centenário da Copa América. Aos 44, o centroavante bateu de longe e também encobriu o alvo.



Ficha técnica:.

Argentina: Romero; Roncaglia, Otamendi (Maidana), Cuesta e Funes Mori; Kranevitter e Banega (Biglia); Lamela, Lavezzi, Agüero e Higuaín (Messi). Técnico: Gerardo Martino.

Bolívia: Lampe; Saavedra, Cabrera, Zenteno, Gutiérrez e Azogue; Meleán, Campos e Smedberg (Algarañaz); Arce (Machado) e Duk (Diego Bejarano). Técnico: Julio César Baldivieso.

Árbitro: Victor Carillo (Peru), auxiliado pelos compatriotas Jorge Yupanqui e Coty Carrera.

Cartões amarelos: Banega e Cuesta (Argentina); Zenteno, Campos e Meleán (Bolívia).

Gols: Lamela, Lavezzi e Cuesta (Argentina).

Estádio: CenturyLink Field, em Seattle.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo