Esporte

Contra República Tcheca, Croácia busca 2ª vitória em meio a luto na delegação

16/06/2016 12h59

Saint-Étienne, 16 jun (EFE).- A seleção croata, ainda de luto pela morte dos pais de dois integrantes da delegação, vai em busca da segunda vitória no grupo D da Eurocopa nesta sexta-feira, às 13h (horário de Brasília), em Saint-Étienne, em duelo contra a República Tcheca, que vendeu caro a derrota para a Espanha na estreia.

A antiga república iugoslava levou a melhor sobre a Turquia por 1 a 0, no domingo, graças a golaço de primeira do meia Luka Modric. Logo após o apito final, o lateral-direito e capitão Darijo Srna recebeu a notícia da morte do pai, Uzeir.

No mesmo dia, o atleta do Shakhtar Donetsk viajou junto com o técnico da seleção, Ante Cacic, e um representante da federação, a Croácia. Após acompanhar o funeral, voltou nesta quarta-feira para a França, treinou e garantiu que quer entrar em campo - o desgaste do atleta pode resultar na entrada de Sime Vrsaljko.

"Estou pronto para jogar. Todo mundo sabe que o desejo do meu pai teria sido de que eu voltasse para atuar com a seleção da Croácia. Se não fosse ele, eu não estaria aqui, pois sempre acreditou em mim", disse o capitão, emocionado, em entrevista coletiva.

Quando Srna retornava para a sede da Euro, pensando em se dedicar ao torneio, na quarta-feira, o preparador de goleiros, Marjan Mrmic, foi informado da morte do pai, o que o fez embarcar imediatamente para o país natal.

Além da condição psicológica da delegação, outra preocupação na Croácia é quanto ao estado físico dos atletas, já que três deles terminaram o confronto com os turcos se queixando de dores, o lateral-esquerdo Ivan Strinic, e os meias-atacantes Marcelo Brozovic e Ivan Perisic. Os três, a princípio, deverão atuar como titulares.

Na República Tcheca, o ânimo dos jogadores também está em xeque, por causa do gol sofrido nos minutos finais da partida, de estreia. Após segurar a pressão da Espanha por quase dois tempos, a seleção comandada por Pavel Vrba sofreu gol aos 42 da etapa final, marcado pelo zagueiro Gérard Piqué.

Uma nova derrota nesta sexta-feira, pode deixar os tchecos muito perto da eliminação do torneio. Com isso, a equipe pode ser escalada com formação mais ofensiva contra a Croácia, rival nunca vencido, em dois confrontos realizados - houve um empate em 1996 e uma vitória dos "enxadrezados" em 2011.

Uma das possíveis mudanças de Vrba seria a entrada do meia-atacante Borek Dockal, artilheiro da República Tcheca nas Eliminatórias para a Eurocopa, com quatro gols, para a saída do lateral-direito Pavel Kaderabek, fazendo Theodor Gebre Selassie, que atuou com o meia no primeiro jogo, voltar para a posição original.



Prováveis escalações:

República Tcheca: Cech; Kaderabek (ou Dockal), Sivok, Hubnik e Limbersky; Darida, Plasil, Selassie, Rosicky e Krejci; Necid. Técnico: Pavel Vrba.

Croácia: Subasic; Srna (ou Vrsaljko), Corluka, Vida e Strinic; Modric, Badelj, Brozovic, Rakitic e Perisic; Mandzukic. Técnico: Ante Cacic.

Árbitro: Mark Clattenburg (Inglaterra), auxiliado pelos compatriotas Simon Beck e Jake Collin.

Estádio: Geoffroy-Guichard, em Saint-Étienne (França).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo